Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1127
Title: Taxonomia e ecologia da fauna parasitária de Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) (Characidae) criados em tanques no município de Rolim de Moura, RO
Authors: Godoi, Mara Maria Izar de Maio
Keywords: Peixes de psicultura
Parasitos do Tambaqui
Taxonomia
Relações ecológicas
Issue Date: 2011
Citation: GODOI, Mara Maria Izar de Maio. Taxonomia e ecologia da fauna parasitária de Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) (Characidae) criados em tanques no município de Rolim de Moura, RO. 2011. 93 f. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental, Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2011.
Abstract: Colossoma macropomum (Cuvier 1818) é uma espécie nativa muito difundida em pisciculturas na Amazônia Ocidental. Foram investigadas duas pisciculturas (L180N e L204S) localizadas em Rolim de Moura, estado de Rondônia, Brasil, no período compreendido entre março de 2009 e março de 2010. Dos 80 espécimes coletados, 100% estavam parasitados por pelo menos uma espécie de parasito. Sete espécies de ectoparasitos foram registradas: Anacanthorus spathulatus, Mymarothecium (Mymarothecium sp. 1, Mymarothecium sp. 2 e Mymarothecium viatorum), Notozothecium sp. e Linguadactyloides brinkimanni, classificadas como dominantes e o copépode Perulernaea gamitanae, classificado com subordinado. Foi possível evidenciar que, apesar da alta prevalência, os parasitos foram pouco abundantes. Entre a abundância de parasitismo e o comprimento-padrão do hospedeiro a espécie A. spathulatus apresentou correlação positiva e significativa nas duas pisciculturas; Mymarothecium spp apresentou correlação negativa significativa na L180N e positiva e significativa na L204S; Notozothecium sp. apresentou correlação positiva significativa na L204S; L. brinkimanni apresentou correlação positiva significativa na L180N. Foram encontrados os Monogeneas formas jovens, parasitos que apresentaram características morfológicas de acordo com classe dos Monogeneas, mas não apresentavam órgãos internos desenvolvidos, como complexo copulatório masculino, estes tiveram correlação negativa na L180N e correlação negativa significativa na L204S. Os resultados do fator de condição relativo (Kn) em relação à abundância de parasitismo não foram significativos em nenhuma das espécies de parasitos registrados. Em relação a Relação Hepatossomática (RHS) e abundância, A. spathulatus apresentou correlação significativa negativa na L180N e positiva na L204S. As espécies de Mymarothecium spp. e Notozothecium sp. apresentaram correlação positiva significativa na L204S. Em relação à Relação Esplenossomática (RES) e abundância de parasitismo foi encontrada correlação significativa positiva na L180N e correlação negativa significativa na L204S para L. brinkimanni. Apesar da prevalência parasitaria de 100% , a boa qualidade da água contribuiu para que a infracomunidade parasitaria não fosse abundante o suficiente para provocar alterações nos valores do Kn, RHS e SSR, sendo este um fator importante para o desenvolvimento dos peixes.
Description: Tese apresentada ao Programa de Pós- Graduação: Doutorado em Biologia Experimental (PGBIOEXP) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Doutor em Biologia Experimental. Orientadora: Profa. Dra. Vera Engracia Gama de Oliveira.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1127
Appears in Collections:PGBIOEXP/PVH - Doutorado em Biologia Experimental (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mara M.I.M. Godoi_Taxonomia e ecologia da fauna parasitária.pdf3,24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.