Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1287
Title: Programa Mais Educação: um olhar da Psicologia sobre a ampliação da jornada escolar
Authors: Gemelli, Débora Mendes de Sousa
Keywords: Políticas públicas
Programa Mais Educação
Psicologia escolar
Issue Date: 2013
Citation: GEMELLI, Débora Mendes de Sousa. Programa Mais Educação: um olhar da Psicologia sobre a ampliação da jornada escolar. 2013. 125 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2013.
Abstract: Diversas são as políticas públicas de enfrentamento das dificuldades escolares implantadas no campo da educação brasileira nas últimas décadas. Dentre elas, destaca-se a proposta de ampliação do tempo de permanência das crianças nas escolas públicas, cuja materialização tem se dado por meio da implantação do programa Mais Educação, sendo a sua adesão garantia de linha de financiamento específico às escolas para execução de atividades no contraturno a estudantes, prioritariamente, em situação de vulnerabilidade social. Frente a esta questão e, fundamentando-se em uma perspectiva crítica de psicologia e de educação, este estudo buscou investigar as implicações e contribuições da ampliação da jornada, proporcionadas pela implantação do programa Mais Educação, para a apropriação do conhecimento escolar a alunos de uma escola pública de Porto Velho-RO. Por meio de um estudo de caso, de abordagem qualitativa, a pesquisa teve início com um levantamento teórico das primeiras referências de educação integral no Brasil, seus fundamentos e perspectivas, bem como das primeiras iniciativas de ampliação da jornada nas escolas brasileiras. Foram identificadas, a partir deste levantamento, duas referências históricas de educação integral: o integralismo e o liberalismo cujas influências se fazem sentir ainda hoje nos projetos em curso no Brasil. O Mais Educação, como a mais recente tentativa de implantar a modalidade de educação integral nas escolas públicas, tem sido orientado por documentos e manuais operacionais que subsidiam as instituições escolares e Secretarias de Educação nos procedimentos de implantação. A análise desses documentos revelou estreita aproximação entre sua fundamentação e as matrizes liberais que influenciaram a pedagogia da Escola Nova. Quanto ao estudo de campo, foi realizado em uma escola indicada pela Secretaria Estadual de Educação – SEDUC, entre as que apresentaram melhor desempenho no desenvolvimento desta política e foi conduzido por meio de observações, entrevistas e análise de documentos. Os dados foram analisados a partir da perspectiva teórica da pedagogia Histórico-Crítica e da psicologia Histórico-Cultural, e os resultados foram organizados em dois blocos: 1º) A implantação e funcionamento do Mais Educação na escola; 2º) O programa Mais Educação e a questão da aprendizagem. A análise permitiu evidenciar as filiações neoliberais dos procedimentos de implantação e de funcionamento do programa, baseado em conceitos de governança pública, democratização da gestão fundamentada em uma pseudo-autonomia escolar, incentivo à livre iniciativa e economicidade. Como resultado desse processo, constatou-se que a execução do programa se dá como mais um, entre os tantos programas recebidos pelas escolas, sem que isso implique em alterações no projeto pedagógico da instituição e no processo de ensino do horário regular de aulas. O estudo conclui que esta política de ampliação da jornada, concebida fora do espaço escolar e sem a devida discussão com a comunidade envolvida, não se efetiva conforme seus objetivos de fortalecimento da aprendizagem, pois não promove a discussão das novas funções atribuídas à escola (proteção, assistência, ampliação de acesso à cultura e acompanhamento pedagógico) e nem oferece condições suficientes para que essas funções possam ser assumidas de fato. Dessa forma, os profissionais envolvidos na realização das atividades do programa, estão restritos ao cumprimento das tarefas necessárias ao seu funcionamento que, por sua vez, não implica em discussão do trabalho didático necessário à garantia de transmissão dos conhecimentos escolares, direito de todo estudante e principal função da escola.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação: Mestrado Acadêmico em Psicologia - MAPSI, da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Mestre em Psicologia. Orientadora: Profa. Dra. Marli Lúcia Tonatto Zibetti.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1287
Appears in Collections:MAPSI/PVH - Mestrado em Psicologia (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Débora M. S. Gemelli_Programa Mais Educação.pdf1,69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.