Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1615
Registro de metadados completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorLima, Pollyana Araujo de-
dc.contributor.authorLeite, Rosseval Galdino-
dc.date.accessioned2017-06-23T21:38:47Z-
dc.date.available2017-06-23T21:38:47Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationLIMA, Pollyana Araujo de. Influência da construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio sobre a passagem de larvas e juvenis de pimelodidae, de montante a jusante da barragem no rio madeira, Porto Velho - RO, Brasil. 2015. 46 f. Dissertação ( Mestrado ) - Programa de Pós - Graduação Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Universidade Federal de Rondônia - UNIR, Porto Velho, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1615-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, Área de Concentração em Ambiente, Saúde e Sustentabilidade para obtenção de título de mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente.pt_BR
dc.description.abstractUma das preocupações pela implantação da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio era a interferência que ela causaria nas atividades de pesca e dos próprios peixes em suas áreas de influência direta e indireta no rio Madeira. O presente estudo visou avaliar se a construção da barragem da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio está impedindo a passagem das larvas de Pimelodidae, família à qual pertencem os grandes bagres migradores. Para tanto, mensalmente foram realizadas pescarias com uma rede de arrasto de fundo especializada na captura de larvas e juvenis que habitam o fundo do rio, no período de Janeiro de 2014 a Fevereiro de 2015. Estes dados foram comparados com aqueles obtidos desde Abril de 2009 que se encontram em um banco de dados no Laboratório de Ictioplâncton do INPA em Manaus. As capturas foram realizadas nas mesmas posições tanto em relação à cachoeira de Santo Antônio inicialmente, quanto em relação à barragem da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, durante e após a sua conclusão. A avaliação foi realizada comparando-se a abundância dessas larvas e juvenis por Período (Anos) Fase (Cheia, Vazante, Seca e Enchente) e Posição (Montante e Jusante) da cachoeira e da UHE. Os resultados obtidos através de ANOVA Fatorial com três fatores indicaram que não houve interação significativa dos três fatores ao nível de 5% de probabilidade, mostrando que a presença da barragem com suas turbinas, não interferiu na passagem das larvas e juvenis de Pimelodidae, ao mesmo tempo em que houve diferença significativa na abundância das larvas e juvenis entre as fases hidrológicas e entre os períodos estudados. Esse comportamento aconteceu de forma semelhante tanto a Montante quanto a Jusante. Ao avaliar as larvas e juvenis de Brachyplatystoma, houve pequenas oscilações na curva de ocorrência de seus representantes. Entretanto, houve decréscimo na ocorrência e abundância de jovens de Calophysus macropterus e Pinirampus pirinampu duas espécies que foram abundantes antes do fechamento da barragem.pt_BR
dc.subjectGrandes bagrespt_BR
dc.subjectMigraçãopt_BR
dc.subjectHidrelétricaspt_BR
dc.subjectDesenvolvimento inicialpt_BR
dc.titleInfluência da construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio sobre a passagem de larvas e juvenis de pimelodidae, de montante a jusante da barragem no rio madeira, Porto Velho - RO, Brasilpt_BR
Aparece nas coleções:PGDRA/PVH - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação final_Discente Pollyana Araujo _2015-2016.pdf1,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.