Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1694
Title: Identificação de hepatite B oculta em indivíduos com anti-HBc isolado utilizando um método molecular ultrassensível
Authors: Santos, Alcione de Oliveira dos
Keywords: hepatite B
infecção oculta
anti-HBc isolado
Issue Date: 2016
Citation: SANTOS, Alcione de Oliveira dos. Identificação de hepatite B oculta em indivíduos com anti-HBc isolado utilizando um método molecular ultrassensível. 2016. 65 f. Tese ( Doutorado) - Programa de Pós - Graduação Doutorado em Bilogia Experimental PGBIOEXP. Universidade Federal de Rondônia - UNIR, Porto Velho, 2016.
Abstract: Atualmente existe um risco significativo de transmissão do vírus da hepatite B (HBV) durante a transfusão de sangue e transplante de órgãos, em áreas endêmicas para essa infecção. Isso ocorre em duas situações em especial, a primeira pode acontecer na fase aguda, onde há um período de janela imunológica, quando o marcador sorológico HBsAg pode ser indetectável no soro. A outra situação, durante a fase crônica, na chamada infecção oculta, definida como a presença de DNA-HBV em indivíduos com teste para HBsAg negativo e geralmente com carga viral muito baixa. A hepatite B oculta é comum em indivíduos que apresentam apenas, o marcador sorológico anti-HBc total reagente, perfil definido como anti-HBc total isolado. A redução do risco de transmissão nessas situações depende da aplicação de testes mais sensíveis. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi identificar a hepatite B oculta em amostras de indivíduos com anti-HBc total isolado, utilizando um método de PCR em tempo real in house ultrassensível (qHBV), servindo como alternativa para teste de ácido nucleico (NAT). Para isso, os valores ensaio foram calibrados com o 1º padrão internacional estabelecido pela OMS (OptiQuant® DNA-HBV Quantificação Painel, AcroMetrix Europe B.V.). Além disso, foram realizados testes para avaliar a sensibilidade, especificidade e reprodutibilidade. O limite de detecção para o qHBV calibrados com o OptiQuant foi de 2000/mL num volume total de reação de 30 μl. Foi observada uma forte correlação entre os dois métodos (r2 = 0,9965 e p <0,0001). A linha de regressão dá-nos a seguinte equação: Log 10 (UI / mL) = 0.9038Log 10 (cópias / mL) - 1,0643, sugerindo que 1 UI / mL = 15 cópias / mL. O método foi considerado sensível para identificação de hepatite B oculta, onde de 150 indivíduos com anti-HBc isolado, 42 foram positivas para DNA-HBV. Portanto, podemos afirmar que o qHBV pode detectar carga viral em indivíduos com hepatite B em qualquer estágio da doença, com alta capacidade para o rastreio de NAT para hepatite B em doadores de sangue e de órgãos. A sensibilidade deste método poderia proporcionar um avanço para a automação em bancos de sangue, centros de hemodiálise e em transplantes de órgãos, aumentando a segurança dos pacientes receptores.
Description: Tese apresentada ao Programa de Pós-graduação em Biologia Experimental – PGBIOEXP – do Núcleo de Saúde da Universidade Federal de Rondônia para obtenção do título de doutora. Orientador: Dr. Juan Miguel Villalobos Salcedo.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1694
Appears in Collections:PGBIOEXP/PVH - Doutorado em Biologia Experimental (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DOUTORADO - TESE ALCIONE DE OLIVEIRA DOS SANTOS.pdf1,32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.