Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2100
Title: Que diferença um século faz? Uma análise das obras The sea and the jungle, de Tomlinson (1912 ) e Amazonia, de Rollins ( 2002) sob uma perspectiva Pós-Colonial
Authors: Araújo Junior, Raimundo Ramos de
Nenevé, Doutor Miguel
Keywords: Colonial
Pós-colonial
Subalterno
Inferioridade
Racismo
Issue Date: 2013
Citation: ARAÚJO JUNIOR, Raimundo Ramos de, Que diferença um século faz? uma análise das obras the sea and the jungle, de Tomlinson (1912 ) e Amazônia, de Rollins ( 2002) sob uma perspectiva Pós-Colonial. 2013. 95 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós- Graduação em Estudos Literários, Fundação Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2013.
Abstract: A dissertação apresenta análise de dois livros de literatura de viagens, escritas por um inglês, Tomlinson, e um estadunidense, Rollins, em The sea and the jungle (1912) e Amazonia (2002), respectivamente, onde constatamos características de um discurso de subalternidade e desejo de hegemonia sobre a alteridade de povos vistos como periféricos. A análise recai sobre a narrativa de Tomlinson, partindo da Inglaterra a bordo de um navio conduzindo equipamentos para a Estrada de Ferro Madeira Mamoré, a qual manifesta elementos da cultura colonial, desacreditando o amazônida e os empreendimentos locais ao mesmo tempo em que reafirma as qualidades do sangue e da raça pura das linhagens Britânicas. O narrador de Rollins, por sua vez, embrenha-se à selva amazônica em missão de salvamento através de uma narrativa onde predomina o misterioso e exótico em que manifesta o predomínio cultural dos estadunidenses que estão sempre à frente dos nativos em conhecimento e iniciativas para solucionar conflitos e perigos em plena selva amazônica, espaço estranho a seu habitat. Revela por fim uma rede de monitoramento a título de inspecionar o meio ambiente, mas que serve como braço de espionagem a qualquer título em benefício daquele estado alienígena. Ambas as obras recheadas de evidências de imposição da própria cultura lançando o descrédito sobre a cultura do outro, como forma de justificar o empreendimento imperialista e colonizador exercido contra ele. As semelhanças são inúmeras, as diferenças poucas. Há que se indagar: somente uma ruptura enérgica poderia desconstruir a departamentalização centro/periferia, metrópole/colônia?
Description: Dissertação de Mestrado para obtenção do Titulo de Mestre em Estudos Literários da Fundação Universidade Federal de Rondônia- Departamento de Letras Vernáculas -Mestrado Acadêmico em Estudos Literários. Orientador: Professor Doutor Miguel Nenevé
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2100
Appears in Collections:MEL/PVH - Mestrado Acadêmico em Estudos Literários (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO RAIMUNDO RAMOS JUNIOR.pdf779,98 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.