Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2106
Título: Uma análise do espaço romanesco em dois irmãos, de Milton Hatoum
Autores: Oliveira, Maria Rita Berto de
Palavras-chave: Literatura
Amazônia
Pós-colonialismo
Filologia Política
Espaço
Data de publicação: 2013
Citação: OLIVEIRA, Maria Rita Berto de. Uma análise do espaço romanesco em dois irmãos, de Milton Hatoum. Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL), Fundação Universidade Federal de Rondônia- UNIR, 116 f. Porto Velho, 2013
Resumo: O intuito desta Dissertação é analisar o romance Dois Irmãos (2000), do escritor amazonense Milton Hatoum, com especial ênfase no espaço. Esta escolha se dá pela sua marcante presença na constituição da narrativa do autor, tanto no aspecto físico quanto no político-ideológico, religioso e cultural. Na trama, que é parte de um projeto literário mais amplo, apresentam-se os conflitos de uma família, tendo como pano de fundo a Amazônia, a formação social da sua população por meio da imigração, da cultura dos autóctones, com seus mitos e lendas, ou seja, apresenta a Amazônia e mais especificamente as pessoas em relacionamento nucleados pela cidade de Manaus, desfazendo alguns estereótipos consagrados, não apenas desmistificando-os, como também colocando em xeque a ideia do seu exotismo, uma perspectiva comum que “estrangeiros” (e não se trata somente de pessoas forâneas ao Brasil) têm da Amazônia. Com o olhar do autóctone, o autor assume uma postura descolonizadora, desenvolvendo um percurso histórico que vai desde a década de 1910 à de 1960, passando pelo fim do Ciclo da Borracha, pela II Guerra Mundial, chegando até o Golpe de 1964. Nesta averiguação da obra literária, utilizando ferramentas do aparato pós-colonial ao político-filológico, pretende-se compreender o uso do espaço pelo autor, cujo cosmopolitismo favorece o seu uso como instrumento de (re)criação, de manutenção da memória, em contraposição a outros fortes elementos que constroem a sua ficção romanesca (ação, enredo, narrador, personagem, tempo). Consideram-se previamente, para os estudos do espaço, teóricos como Gaston Bachelard, Ozíris Borges Filho, Antônio Cândido, Antônio Dimas, Salvatore D’Onofrio, e depois, para o viés político-cultural, Homi Bhabha, Terry Eagleton, Albert Memmi e Edward Said, além de outros, sempre que haja coerência, frente às conclusões do conjunto.
Descrição: Dissertação apresentada ao Mestrado Acadêmico em Letras, oferecido pelo Departamento de Línguas Vernáculas do Núcleo de Ciências Humanas da Universidade Federal de Rondônia, como requisito para a obtenção do título de Mestre em Letras. Orientador: Dr. Júlio César Barreto Rocha Porto Velho,
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2106
Aparece nas coleções:PPGL/PVH - Mestrado em Letras (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO RITA.pdf924,95 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.