Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2191
Título: Manipulação do sistema imune de Anopheles darlingi (Diptera: Culicidae) para bloqueio da transmissão de Plasmodium vivax
Autores: Trindade, Frances Tatiane Tavares
Silva, Alexandre de Almeida e
Palavras-chave: Biologia
Malária
Mosquito
Oocistos
Data de publicação: 2017
Citação: TRINDADE, Frances Tatiane Tavares. Manipulação do sistema imune de Anophles (Darlingi: Culicidae para bloqueio da transmissão de Plasmodium vivax. 2017. 107 f. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental Fundação Universidade Federa de Rondônia
Resumo: Na Amazônia, especificamente no estado de Rondônia, o mosquito Anopheles darlingi é um importante vetor de Plasmodium vivax, a principal espécie de parasita causador de malária humana nas Américas. Alguns componentes das vias de sinalização do sistema imune, IMD e Toll, podem modular a infecção por Plasmodium nos mais diversos anofelinos. Portanto, este estudo avaliou de forma inédita o papel do silenciamento dos reguladores negativos Caspar e Cactus das vias de IMD e Toll, respectivamente, e seu efeito na taxa de infecção e produção de oocistos de Plasmodium vivax no principal vetor da malária no norte do Brasil, Anopheles darlingi. Para avaliar a ativação das vias IMD e TOLL, os dsRNAs foram oferecidos de diferentes maneiras, i.e., microinjeção, ingestão e aplicação tópica observando-se a sobrevivência diária e o silenciamento dos genes. Os grupos injetados foram avaliados quanto ao bloqueio da infecção por Plasmodium vivax em An. darlingi, sendo os mosquitos injetados com dsRNA de Caspar, Cactus e LacZ (dsRNA controle). Após 3 dias, os mosquitos foram alimentados com sangue infectado por P. vivax usando um sistema de membrana artificial. No oitavo dia, os mosquitos foram dissecados e com auxílio de estereoscópico o número de mosquitos infectados (taxa de infecção) e oocistos foram contados (carga infecção). A sobrevivência dos mosquitos injetados com dsRNA Cactus foi afetada em relação aos demais tratamentos. Nos demais métodos, a mortalidade foi menor até o terceiro dia, além da técnica ser menos laboriosa. O silenciamento causado pelo método de ingestão foi muito semelhante ao método clássico de microinjeções, mas a aplicação tópica não causou o silenciamento dos genes como desejado. As injeções de dsRNA de Cactus e Caspar diminuíram significativamente o nível de expressão destes genes (86,3 e 80,4%, respectivamente) e a média do número de oocistos (65,7 e 89,6%, respectivamente), em comparação com as fêmeas não manipuladas de An. darlingi. Por outro lado, a taxa de infecção por Plasmodium vivax foi apenas diferente para os mosquitos injetados com dsRNA de Caspar. Foram avaliados os métodos alternativos de aplicação de dsRNA, mas deve ser investigado quanto a eficiência no bloqueio da infecção.
Descrição: Tese apresentada ao Programa de Pósgraduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP) do Núcleo de Saúde da Universidade Federal de Rondônia como pré- requisito para a obtenção do título de doutor em Biologia Experimental. Orientador Prof. Dr. Alexandre de Almeida e Silva
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2191
Aparece nas coleções:PGBIOEXP/PVH - Doutorado em Biologia Experimental (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Frances Tatiane T. Trindade (TESE DE DOUTORADO).pdf Frances Tatiane T. Trindade (TESE DE DOUTORADO).pdf 2,62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.