Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2221
Título: Autoria e construção do sujeito em prática de letramento: uma análise discursiva
Autores: Vieira, Enilde Rocha
Martins, Lusinilda Carla Pinto
Palavras-chave: Letramento
Autoria
Análise do Discurso
Subjetividade
Data de publicação: 2015
Citação: VIEIRA, Enilde Rocha. Autoria e construção do sujeito em prática de letramento: uma análise discursiva. 2015. 125 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2015.
Resumo: O tema do presente trabalho refere-se à autoria e à construção do sujeito em práticas de letramento. O objetivo geral foi contribuir com as pesquisas na área do Ensino de Língua Portuguesa, mais especificamente no que se refere à produção de textos no espaço escolar, a partir da análise da função/autor em uma prática de letramento ideológico, conforme Street (2010). Os objetivos específicos foram analisar (i) os índices de autoria nas produções escritas por alunos de 5º ano; (ii) o processo da retextualização na passagem de um texto oral para o escrito e, ainda, (iii) as vozes do discurso circulantes nos textos. A hipótese do trabalho assenta-se na ideia de que uma prática de letramento ideológico poderia contribuir para o processo de construção de autoria e da noção de sujeito em produções escritas por alunos de 5º ano. As perguntas norteadoras da pesquisa foram: I – Que marcas de subjetividade inscrevem o sujeito na função/autor em textos escritos por alunos do 5º ano? II – O processo da retextualização possibilita a constituição do sujeito autor? III – Que vozes aparecem nos discursos produzidos pelos alunos? Mediante uma abordagem discursiva de análise e os postulados teóricos de Foucault (2001,2007), Benveniste (1989), Tfouni (2012) e Possenti (1986), buscamos identificar o sujeito discursivo por meio dos dêiticos, da deriva e da dispersão de sentidos. À luz da teoria de Marcuschi (2010) sobre o processo da retextualização, avaliamos as transformações ocorridas na passagem de um texto oral para um texto escrito. Com base no conceito de polifonia buscamos em Bakhtin (1997) e Maingueneau (1993) ouvir as múltiplas vozes que se cruzam nos discursos presentes nos referidos textos. A análise do corpus mostrou a subjetividade esboçada nas marcas de autoria presentes nos textos dos alunos tanto pela utilização dos recursos expressivos da linguagem (dêiticos, por exemplo) quanto pelo modo singular de cada produtor, ao fazer uso da língua, transformandoa em discurso.
Descrição: Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado Acadêmico em Letras, da Fundação Universidade Federal de Rondônia – UNIR, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Letras. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Lusinilda Carla Pinto Martins.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2221
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO ENILDE VIEIRA.pdf4,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.