Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2420
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLima, Priscila Vieira de-
dc.date.accessioned2019-04-01T14:22:18Z-
dc.date.available2019-04-01T14:22:18Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationLIMA, Priscila Vieira. Avaliação in vitro da atividade leishmanicida e citotóxica do extrato etanólico, eluatos e substâncias isoladas das cascas de Maytenus guianensis KLOTZSCH EX REISSEK. Porto Velho, 2017. 75 p. Mestrado em Biologia Experimental, Departamento de Medicina, Universidade Federal de Rondônia- UNIR.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2420-
dc.descriptionDissertação apresentada ao Programa de Pós-graduação em Biologia Experimental/UNIR. Orientador: Dr. Valdir Alves Facundo Co-orientadora: Dra. Carolina Bioni G. Telespt_BR
dc.description.abstractMaytenus guianensis é uma espécie pertencente a família Celastraceae, popularmente conhecida como “chichuá”. Na medicina tradicional, principalmente na região Amazônica, é utilizada como analgésico, anti-inflamatório, relaxante muscular e antirreumático. Atualmente, pesquisas com produtos naturais têm rendido moléculas relevantes para a terapia de doenças parasitárias, tal como a leishmaniose, classificada como uma das doenças tropicais que têm causado diversos problemas sociais, econômicos e de saúde em grande parte da população mundial e apesar de haver terapias disponíveis, o aumento de cepas resistentes constitui um obstáculo para a erradicação desta doença. Além disso, as drogas atualmente disponíveis possuem baixa eficácia no tratamento e não há vacina até o momento. Com o intuito de explorar o potencial etnofarmacológico da planta M. guianensis, o presente estudo tem como objetivo analisar in vitro a atividade leishmanicida e citotóxica de extratos e compostos isolados de M. guianensis. Para a realização da pesquisa fitoquímica o método utilizado foi o fracionamento dos extratos das cascas em coluna cromatográfica de sílica gel, e a análise das frações foi feita por Cromatografia em Camada Delgada (CCD). Os componentes químicos purificados foram identificados através de métodos espectroscópicos, incluindo a ressonância magnética nuclear uni e bidimensional de 1H e 13C e espectros de massa. Testes de atividade antileishmaniais foram realizados in vitro por meio da técnica colorimétrica de resazurina com formas promastigotas de Leishmania amazonensis, L. infantum e L. braziliensis. Os testes de citotoxicidade foram realizados em células J774 e a viabilidade celular avaliada pelo método colorimétrico MTT. Foram obtidos o extrato etanólico das cascas, além de quatro eluatos e três substâncias purificadas e identificadas. Verificou-se que o eluato clorofórmico apresentou-se ativo frente às espécies L. amazonensis e L. infantum. Com relação às substâncias isoladas e identificadas, como a tingenona e 22β-hidroxipristimerina, verificou-se que ambas foram potencialmente ativas frente a todas as espécies de parasitos testados. No entanto, a concentração citotóxica de 50% (CC50) das células J774 dessas substâncias foi inferior 1,7 μg/mL, evidenciando também o seu potencial citotóxico. Conclui-se que o extrato clorofórmico de M. guianensis é uma fonte alternativa de produtos naturais com atividade leishmanicida e que as moléculas testadas nesse estudo poderão ser alvos de futuros estudos de estrutura/atividade prevendo a diminuição da citotoxicidade.pt_BR
dc.language.isootherpt_BR
dc.subjectProdutos naturaispt_BR
dc.subjectAntiparasitáriopt_BR
dc.subjectMaytenus guianensispt_BR
dc.subjectLeishmaniapt_BR
dc.titleAvaliação in vitro da atividade leishmanicida e citotóxica do extrato etanólico, eluatos e substâncias isoladas das cascas de Maytenus guianensis Klotzsch ex Reissekpt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:PGBIOEXP/PVH - Mestrado em Biologia Experimental (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertaçãoVERSAO final PDF - PRISCILA.pdf1,41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.