Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2449
Título: Indicadores de qualidade em um latossolo sob diferentes usos e manejos em Rondônia
Autores: Pereira, Elaine Cosma Fiorelli
Palavras-chave: Biomassa microbiana
Agricultura conservacionista
Sustentabilidade do solo
Data de publicação: 2017
Citação: PEREIRA, Elaine Cosma Fiorelli. Indicadores de qualidade em um latossolo sob diferentes usos e manejos em Rondônia. Fundação Universidade de Rondônia, 2017.
Resumo: A Floresta Amazônica possui um sistema equilibrado e eficiente para a manutenção do ambiente, mesmo em áreas com solos de baixa fertilidade natural. Mudanças no uso do solo são causadas inicialmente pelo desmatamento, seguida da instalação de pastagens e posterior implantação de agricultura. A expansão da agricultura tecnificada e competitiva trouxe a crescente preocupação com a qualidade do solo devido à maneira como é efetuado o manejo nas áreas. Nesse trabalho, o objetivo foi avaliar diferentes sistemas de uso e de manejo do solo sobre os indicadores químicos e microbiológicos de qualidade do solo. O estudo foi conduzido em Rolim de Moura/RO, sob um Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico em áreas com diferentes gradientes de uso do solo. Na área de agricultura foi implantado experimento com quatro sistemas de manejo do solo dispostos nas parcelas principais (33 x 21,6 m): plantio direto alternativo (PDA), plantio direto contínuo (PDC), preparo alternativo (PRA) e preparo tradicional (PRT), com diferentes combinações de sucessões de culturas nas subparcelas (11 x 5,4 m) cultivadas na safra com milho ou soja e feijão-caupi ou milho + braquiária na safrinha. Áreas de floresta secundária e pastagem de braquiária, localizadas nas proximidades da área agrícola também foram amostradas. Em cada área, amostras de solo foram coletadas nas profundidades de 0-10 e 10-20 cm, em dois anos consecutivos, e em duas estações do ano: no período chuvoso e seco. Nas amostras foram avaliados o carbono orgânico do solo (COS), carbono da biomassa microbiana (CBM), respiração basal do solo (RBS) e os quocientes microbiano e metabólico. O solo sob manejo PDC apresenta maior COS e sob manejo PRT o menor teor. No solo sob manejo PRT o CBM, a RBS, o qMic e o qMet são maiores. A substituição da floresta por agricultura aumenta o qMet e diminui o COS, CBM e o qMic. A retirada da pastagem e introdução da agricultura aumenta o COS, a RBS e o qMet. O COS foi maior no solo sob sucessão milho/milho e o CBM na sucessão milho/caupi e milho/milho. A RBS foi maior no solo sob milho/milho e soja/milho e o qMic em milho/caupi e soja/milho. O COS foi maior na profundidade de 0-10 cm.
Descrição: Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, Área de Concentração em Desenvolvimento Sustentável & Diagnóstico Ambiental, Linha de Pesquisa Ambiente, Saúde & Sustentabilidade. Orientador: Prof. Dr. Jairo André Schlindwein Coorientadores: Dr. Alexandre M. Abdão dos Passos Dr. Alaerto Luiz Marcolan
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2449
Aparece nas coleções:PGDRA/PVH - Doutorado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (Tese)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Elaine Cosma Fiorelli Pereira dia 06.02.18.pdf1,08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.