Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2463
Título: Equidade de gênero no mundo do trabalho: a participação das mulheres no espaço organizacional de instituições bancárias
Autores: Marta, Marizete Albino
Palavras-chave: Banco,
Mercado de Trabalho
Equidade de Gênero
Data de publicação: 15-Ago-2017
Citação: MARTA, Marizete Albino. Equidade de gênero no mundo do trabalho: a participação das mulheres no espaço organizacional de instituições bancárias. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós Graduação em Geografia. Fundação Universidade Federal de Rondônia, 2017.
Resumo: A dissertação analisa o cotidiano das mulheres no setor bancário de economia mista no município de Porto Velho/RO, sob o enfoque da feminização do trabalho no setor bancário. Focaliza esta discussão das relações de gênero, em torno de tema como: a equidade de gênero nas relações de trabalho. A partir dos dados coletados buscamos analisar, comparativamente, as expectativas, os estereótipos, os problemas e as dificuldades enfrentadas pelas mulheres para ascensão de cargos. Buscou-se compreender o processo de segmentação dos postos de trabalho, onde as mulheres são destinadas as tarefas com menos poder de comando. A pesquisa traz a reflexão sobre o “lugar” ocupado pelas mulheres no banco que é revelado não só pela especificidade das tarefas, mas pelos cargos ocupados. A operacionalização desta pesquisa ocorreu a partir da abordagem qualitativa com aplicação de questionários semiestruturados, constituídos por uma série de perguntas abertas e fechadas, aplicados em oito agências bancárias distribuídas em oito bairros do município de Porto Velho. Durante a pesquisa foram aplicados 62 questionários no universo de 66 mulheres que trabalham diretamente nas agências de atendimento ao público. O resultado aponta que mulheres são altamente escolarizadas, mas esse diferencial educacional não é fator preponderante para ascensão na carreira hierárquica. A maternidade e os cuidados com a família também foi um fator analisado que coloca impedimentos para o desenvolvimento profissional das mulheres no banco. Verificou-se pelos relatos que no setor bancário as mulheres são assediadas moralmente e permanecem em desvantagem em relação aos homens, apesar das conquistas realizadas por elas ao longo da história na busca de oportunidades iguais as dos homens no mundo do trabalho. O estudo demonstra que a igualdade fática não foi alcançada e que as diferenças entre os gêneros no mercado de trabalho, reflexo da construção histórica e cultural da sociedade, permanecem.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal de Rondônia. Orientadora: Profa. Dra. Maria das Graças Silva Nascimento Silva.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2463
Aparece nas coleções:PPGG/PVH - Mestrado em Geografia (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.