Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2470
Title: A cor do amor: racismo nas vivências amorosas de mulheres negras
Authors: Fernandes, Eliane Gamas
Keywords: Mulheres negras
Raça
Racismo
Afetividade
Psicologia
Issue Date: 2018
Citation: FERNANDES, Eliane Gamas. A cor do amor: racismo nas vivências amorosas de mulheres negras. 2018. 105 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Núcleo de Saúde. Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2018.
Abstract: O presente estudo propõe compreender os elementos, relativos ao racismo, que se inscrevem nos relatos de vivências amorosas de mulheres negras, bem como apresenta discussões teóricas sobre raça e gênero, considerados marcadores sociais importantes para pensar sobre o processo identitário na contemporaneidade. A pesquisa fundamenta-se teoricamente em estudos da psicologia social, em interface com as relações étnico-raciais, e segue os pressupostos teóricometodológicos da abordagem qualitativa. Como instrumento para coleta de dados foi utilizada a entrevista individual semiestruturada gravada em áudio, tendo o total de 10 participantes, todas as mulheres negras, acima de 18 anos de idade. No que tange às relações afetivas, constatou-se que as mulheres negras participantes vivenciaram momentos de solidão afetiva, mesmo estando em relacionamentos amorosos, bem como sentimentos de objetificação ao considerarem que muitas de suas experiências tinham cunho sexual, o que era gerador de incômodo e sofrimento. Como resultado dessas experiências as participantes expressaram o desejo de se sentirem amadas e não só desejadas sexualmente, bem como questionavam se não eram dignas de amor. Nesse sentido, o ato sexual evidenciouse como pivô das relações amorosas destas mulheres nas quais foi possível pontuar dois caminhos. O primeiro diz respeito ao alinhamento Ato sexual-Relação casual- Lugar da amante-Objetificação, no qual as mulheres negras estariam, supostamente, disponíveis para o sexo e, portanto, para uma relação casual. O segundo caminho possível para as relações amorosas destas mulheres diz respeito à negativa do ato sexual, na tentativa de evitar o lugar de objeto na relação, vivências de solidão afetiva como consequência, e a busca por relacionamentos afrocentrados com possibilidade de encontrar o amor entre os pares. Por fim, este estudo aponta alguns efeitos psicossociais do racismo, desde aspectos nocivos como um autoconceito negativo e desvalorizado sobre si, implicações negativas na saúde mental da população negra até as noções de identidade e pertencimento racial que culminam na (re) existência dos sujeitos negros.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR. Orientador: Prof. Drº. José Juliano Cedaro
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2470
Appears in Collections:MAPSI/PVH - Mestrado em Psicologia (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.