Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2484
Título: Larvas de Odonata (Insecta) da Reserva Extrativista do Rio Ouro Preto
Autores: Hávila Kaminski Larvas, Rosielly
Palavras-chave: insetos aquáticos
Unidades de conservação
Efeito de borda, Variáveis ambientais.
Data de publicação: 2-Dez-2018
Resumo: A conservação de espécies em áreas naturais é bastante afetada pela fragmentação de habitat, que altera as variáveis ambientais. Os insetos aquáticos constituem o maior grupo de organismos aquáticos e representam 90% de toda a fauna de invertebrados de água doce. A entomofauna aquática possui organismos indicadores ambientais, sendo cada vez mais utilizados em programas de avaliação e monitoramento. As libélulas são encontradas em quase todos os tipos de ambientes aquáticos: de água doce ou salobra, tanto em zona temperada como tropical. Os objetivos do presente estudo foram identificar os taxa dos Odonata até o nível taxonômico de família e relacionar suas distribuições com variáveis ambientais, elaborar uma lista de taxa de larvas de Odonata da Reserva Extrativista do Rio Ouro Preto, fazer a associação da presença, diversidade e composição das larvas de Odonata de acordo com as variáveis ambientais e criar uma relação das larvas de Odonata com os impactos gerados pelos efeitos de borda e pela fragmentação de habitat, com base nos resultados obtidos. As coletas foram realizadas em 08 locais na Unidade de Conservação, sendo 04 em sistemas lênticos e 04 em sistemas lóticos. Foram amostrados 41 indivíduos de Odonata em fase larval nos 8 locais de coleta, sendo 30 pertencentes à subordem Anisoptera e 11 à subordem Zygoptera, distribuídos em 6 famílias. A cobertura vegetal foi relacionada inversamente ao número de indivíduos coletados (p = 0.05). Essa condição propicia o desenvolvimento de plantas e algas, fornecendo habitat adequado para algumas espécies. O sistema LO1 foi aquele com a maior diversidade (S = 4) e maior equitabilidade, sendo um sistema com maior entrada de luz, permitem o crescimento de macrófitas e algas. Essa condição aumenta a heterogeneidade espacial, fornecendo diferentes microhabitats para uma diversidade de táxons. Os locais de coleta nas bordas tiveram maior abundância de indivíduos em detrimento da diversidade. O ponto LE3 apresentou maior número de indivíduos coletados (n = 21) e localiza-se na borda. No entanto, todos as larvas pertencem à mesma família.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2484
Aparece nas coleções:DACSA/GM. Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Kaminski-.pdfLarvas de Odonata (Insecta) da Reserva Extrativista do Rio Ouro Preto810,07 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.