Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2488
Título: PROLIFERAÇÃO ESCORPIÔNICA NA ÁREA URBANA NO MUNICÍPIO DE GUAJARÁ-MIRIM/RO
Autores: VILAFORTE DO NASCIMENTO, DENNIS
Palavras-chave: Alimentação
Escorpiões
Espécies
Habitat
Proliferação.
Data de publicação: 20-Dez-2018
Resumo: A proliferação de escorpiões na área urbana no município de Guajará-Mirim, tem se tornado uma preocupação para população, por causa do aumento dos casos de ataque ocorrido por esses animais peçonhentos (escorpiões), que são responsáveis por causarem acidentes graves, por isso, são considerados perigosos independente de qual espécie seja, todos os cuidados possíveis devem ser tomados. A prevenção é a identificação sobre a espécie que possa ser encontrada é relevante. No mundo existe mais de 1500 espécies de escorpiões, no Brasil existe 160 espécies dentre todos eles somente 25 tipos são considerados extremamente perigosos aos seres humanos, visto que seu veneno pode levar o homem a morte. O TITYUS METUENDUS, TITYUS CONFLUENS, ANANTERIS BALZANII, BOTHRIURUS SP são as espécies que foram encontradas e identificadas na área urbana do município de Guajará-Mirim. A picada do escorpião pode acarretar sérios riscos à saúde, inclusive levando ao óbito já que o veneno é neurotóxico e age no sistema nervoso periférico do indivíduo". Em 2011 a 2017 foram registrados 42 acidentes com escorpiões na área urbana no município, no entanto a casos que não são registrados, por que geralmente as vítimas não procuram por atendimento médico. Nem sempre é possível evitar a presença desses animais peçonhentos dentro de casa, por isso, ter uma atenção redobrada pode evitar acidentes. Os escorpiões são divididos em dois grupos quanto ao desenvolvimento embrionário: os Apoicogênicos e os Catoicogênicos, a estrutura de um escorpião é dividida em duas partes: cefalotórax (prossoma) e abdômen (opistossoma). Em relação ao Habitat e Hábitos todos os escorpiões atuais são terrestres podendo ser encontrados nos mais variados ambientes e em situações muito adversas, possuem hábitos noturnos, ou seja, utilizam a noite para procurar alimentos. Na alimentação os escorpiões são carnívoros alimentando-se principalmente de cupins, moscas, grilos, baratas, aranhas e outros tipos de insetos até mesmo da mesma espécie. “De acordo com o inciso 10 do artigo 3º da portaria nº1172/MS de 15 de Junho de 2004”, compete ao município o registro, captura, apreensão e eliminação de animais peçonhentos que representem risco à saúde humana.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2488
Aparece nas coleções:DACSA/GM. Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Monografia Dennis - Cópia - Cópia.pdfPROLIFERAÇÃO ESCORPIÔNICA NA ÁREA URBANA NO MUNICÍPIO DE GUAJARÁ-MIRIM/RO2,26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.