Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2493
Título: CAPACIDADE DE CARGA TURÍSTICA COMO FERRAMENTA PARA A GESTÃO SUSTENTÁVEL DO PARQUE ESTADUAL GUAJARÁ MIRIM, RONDÔNIA
Autores: CARLOS DA SILVA MEIRA, MILTON
Palavras-chave: Capacidade de Carga Turística
Desenvolvimento Sustentável
Ecoturismo
Parque Estadual Guajará Mirim/RO
Data de publicação: 17-Dez-2018
Resumo: ecoturismo vem sendo considerado por muitos autores como o seguimento econômico do turismo com as maiores taxas de crescimento anuais. No Brasil, a Amazônia vem estimulando o interesse nacional e internacional para a experiência in loco desta atividade devido a sua rica biodiversidade. Diante do exposto, este trabalho nasceu da necessidade de estudos relacionados ao planejamento do ecoturismo em áreas protegidas na Amazônia. E nesse contexto, a capacidade de carga assume um papel fundamental para dimensionar a estrutura, a organização e a gestão desses empreendimentos. Assim a presente pesquisa visa aplicar a ferramenta de planejamento desenvolvida por Cifuentes (1992), a qual busca dimensionar a capacidade de carga turística da área de interesse deste trabalho, visando contribuir para a efetivação da prática do ecoturismo em unidades de conservação da natureza. Para isso, foi selecionado o Parque Estadual Guajará Mirim, localizado na região de fronteira Brasil/Bolívia, entre os municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré. Os principais resultados desta pesquisa, na forma de capacidade de carga efetiva, com base na metodologia Cifuentes (1992) atingiram um quantitativo de 14,7 visitantes por dia (Trilha 1), 130,07 visitantes por dia (Trilha 2) e 107,32 visitantes por dia (Trilha 3). Tais resultados ratificam a difícil realidade das unidades de conservação na Amazônia, do ponto de vista da sustentabilidade voltada ao ecoturismo, que não raramente funcionam como limitador do processo de capacidade de carga turística dessas unidades de conservação. Portanto, o presente trabalho demonstra que a baixa capacidade de carga turística do Parque Estadual Guajará Mirim é decorrente da deficiência da política de ecoturismo nesta UC, o qual reflete na inexpressiva infraestrutura interna do Parque e na gestão desses espaços como elementos do ecoturismo. Todavia, merece destacar o potencial do Parque Estadual Guajará Mirim como o locus do ecoturismo da região de fronteira entre Rondônia (Brasil) e Beni (Bolívia). Porém, necessitando, para isso, mais convergência da política em termos de fomentar o ecoturismo em unidades de conservação em Rondônia.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2493
Aparece nas coleções:DACSA/GM. Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Capacidade de Carga Turística PEGM-converted.pdfCAPACIDADE DE CARGA TURÍSTICA COMO FERRAMENTA PARA A GESTÃO SUSTENTÁVEL DO PARQUE ESTADUAL GUAJARÁ MIRIM, RONDÔNIA3,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.