Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2587
Title: Saúde da mulher: determinantes de óbito por causa materna no ciclo gravídico-puerperal
Authors: Souza, Ângela Ribeiro de
Keywords: Mortalidade Materna
Causa morte
Estimativas de risco
Análise de Componentes Principais
Issue Date: 2014
Citation: SOUZA, Ângela Ribeiro de. Saúde da mulher: determinantes de óbito por causa materna no ciclo gravídico-puerperal. Universidade Federal de Rondônia, 2018.
Abstract: As desigualdades socioeconômicas da população ainda se apresentam interferindo sobre os indicadores de saúde, em especial, quando se trata de mortalidade materna. Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que ocorreram 287.000 mil óbitos maternos em 2010, destes, apenas 1% originário de países desenvolvidos enquanto na África ocorreram 57% (160.000) dos óbitos mundiais. Reduzir a razão de mortalidade materna faz parte dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas (WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2012). Para atuar sobre o problema no nível de regiões, torna-se necessário conhecer a magnitude, as causas e os fatores que elevam os riscos de sua ocorrência, o que segundo a OMS, trata-se de um processo difícil, devido a não obtenção de registros oficiais eficientes para notificação. O monitoramento realizado pelas Nações Unidas apresentou uma Razão de Mortalidade Materna para o Brasil de 56 óbitos por 100 mil nascidos vivos em 2010, classificando-o, como área de alta mortalidade. Para conhecer melhor esta realidade no município de Porto Velho, este estudo teve como objetivo analisar os fatores de risco de mortalidade materna frente à assistência prestada à mulher em período gestacional, parto e puerpério, através da análise dos dados dos óbitos por causa materna, registrados no Sistema de Informação de Mortalidade referente ao período de 2006 a 2011. Tratou-se de uma pesquisa epidemiológica observacional, pela qual os óbitos foram classificados segundo causas obstétricas, respeitando o conceito da OMS, descrevendo suas frequências em relação às variáveis de maior importância. Acrescentou-se um estudo caso controle, através do qual, traçaram-se as estimativas de risco de ocorrência dos óbitos por causa materna. Para tal, realizou-se uma regressão logística múltipla, para a análise univariada e multivariada das variáveis selecionadas, que foram expressas em valores estimados de Odds Ratio (OR) com intervalo de confiança de 95% (IC 95%). Foi construído um indicador socioeconômico e de serviço, através da técnica de Análise Componentes Principais (PCA) para o escalonamento de níveis de gravidade de risco dos bairros do município de estudo. Como resultado, este estudo identifica as causas mais frequentes de óbitos por causa materna no município, compara com outras regiões, aponta o perfil das mulheres acometidas pelo evento, indica estimativas de riscos e apresenta um escore dos bairros segundo um indicador de qualidade das condições socioeconômica e de serviço. Do conhecimento adquirido pela pesquisa realizada, aponta-se sugestões para ações de promoção e prevenção a saúde da mulher no período reprodutivo, utilizando práticas de atenção à população através da classificação de riscos, além das medidas de gestão relevantes para o aprimoramento da vigilância desses eventos.
Description: Dissertação de Mestrado apresentada ao Mestrado Profissional em Ciências da Saúde, Departamento de Medicina, Núcleo de Saúde, Fundação Universidade Federal de Rondônia. Orientadora: Prof. Drª Ana Lúcia Escobar
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2587
Appears in Collections:PPGECS/PVH - Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação final Ângela.pdf2,5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.