Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2636
Título: Percepção das mães de recém-nascidos quanto à educação em em saúde em uma UTI neonatal do norte do Brasil
Autores: Amaral, Fabíola Mara Gonçalves de Siqueira
Palavras-chave: Educação em saúde
Unidade de Terapia Intensiva Neonatal
recém-nascido prematuro
recém-nascido de baixo peso
Data de publicação: 2018
Citação: AMARAL, F. M. G. de S. Percepção das mães de recém-nascidos quanto à educação em em saúde em uma UTI neonatal do norte do Brasil. Universidade Federal de Rondônia, 2018.
Resumo: O crescente número de neonatos de baixo peso ao nascimento e prematuros constitui importante problema de saúde pública e repercute na morbimortalidade neonatal. Há a necessidade da implementação de ações de educação em saúde, a fim de contribuir para a alta hospitalar, instrumentalizando os familiares para o cuidado no domicílio. Esta pesquisa analisou as ações de educação em saúde com as mães de recém-nascidos prematuros e/ou de baixo peso internados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) de Rondônia. Tratase de uma pesquisa com abordagem qualitativa. As participantes da pesquisa foram 22 mães de recém-nascidos prematuros e/ou de baixo peso internados em UTIN; a coleta de dados se deu por entrevista semiestruturada de novembro a dezembro de 2016. Todas as falas foram analisadas baseadas nas três etapas da análise de conteúdo de Bardin. Como resultados, foram levantados três grupos temáticos, identificados como: percepções maternas quanto à importância da presença da família na UTIN; educação em saúde como estratégia para o preparo para alta hospitalar e ações de educação em saúde para mães e familiares de RN em UTIN/UCIN. De acordo com as mães, na UTIN o cuidado materno não é considerado prioridade, as orientações se restringem à higiene para contato com o bebê e sobre procedimentos e complicações que possam ocorrer. Na Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (UCIN-Canguru) percebeu-se uma prática educativa com o uso de panfletos e orientações individuais com foco na higiene corporal do RN e amamentação. Já na UCINBerçário, não se utilizam estratégias educativas para alta do prematuro, as mães são pouco acolhidas e elas não participam do cuidado. Diante dos resultados, observa-se a necessidade de elaborar estratégias embasadas nas metodologias ativas de aprendizagem, que facilitem a inserção das mães e familiares nos cuidados com o filho prematuro durante todo o período de internação.
Descrição: Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Ensino em Ciências da Saúde (MPECS) do Departamento de Medicina da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Mestre em Ensino em Ciências da Saúde. Orientador: Profª Drª Lucia Rejane Gomes da Silva
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2636
Aparece nas coleções:PPGECS/PVH - Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO FINAL.pdf1,76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.