Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2716
Título: Efeito dos barramentos hidrelétricos sobre a diversidade funcional da fauna de peixes dos Rios Madeira e Tocantins
Autores: Pinto, Mac David da Silva
Palavras-chave: Diversidade Taxonômica
Assembleia de peixes
Diversidade Funcional
Barragens Amazônicas
Data de publicação: 2019
Citação: PINTO, M. D. da S. Efeito dos barramentos hidrelétricos sobre a diversidade funcional da fau-na de peixes dos Rios Madeira e Tocantins. 81f. Tese (Doutorado), Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede BIONORTE. Universidade Federal de Rondônia, 2019.
Resumo: Os ecossistemas aquáticos estão enfrentando acelerado processo de mudanças, marcado pelo crescente número de barragens hidrelétricas, especialmente evidenciado na região neotropical que apresenta grande riqueza da fauna de peixes com altas taxas de endemismo, como na região amazônica. Contudo compreender esses efeitos sobre as assembleias de peixes ainda é um desafio. Buscando contribuir para o preenchimento desta lacuna, utilizando índices baseados em atributos funcionais das espécies, que mostram maior sensibilidade a degradações do hábitat, avaliou-se as modificações na estrutura funcional das assembleias de peixes em dois grandes rios da região amazônica (rio Madeira e rio Tocantins), ambos afetados por barramentos hidrelétricos. As hipóteses testadas no presente trabalho foram: (i) a composição de espécies e diversidade funcional das assembleias de peixes são diferentes em rios de água clara e branca; (ii) em ambientes impactados por reservatórios a diversidade funcional não se altera a curto prazo, pois a ictiofauna originaria da área impactada e seu potencial de adaptação ao novo ambiente é um fator que determina a acomodação das populações; e (iii) as alterações na diversidade funcional em reservatórios podem ser percebidas a longo prazo em resposta às constantes modificações no ambiente aquático. As amostragens da ictiofauna foram realizadas com rede de espera na foz dos principais tributários localizados nas regiões de influências das usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio (rio Madeira) e Lajeado (rio Tocantins) durante os períodos pré e pós reservatório (este último durante 11 ciclos hidrológicos). Com o objetivo de comparar a estrutura funcional entre os rios de água branca (rio Madeira) e água clara (Rio Tocantins) antes dos empreendimentos hidrelétricos, foram definidas à composição funcional das assembleias e avaliadas as diferenças na estrutura funcional (riqueza funcional, equitabilidade funcional e dispersão funcional) das assembleias dos rios Madeira e Tocantins. Para avaliar os efeitos dos barramentos hidrelétricos recém-formado (rio Madeira) sobre a estrutura funcional da assembleia de peixes do rio Madeira foi comparada as fases pré e pós reservatório e avaliada a influência das variáveis limnológicas sobre a composição funcional das espécies (RLQ). Para avaliar os efeitos dos barramentos hidrelétricos de longo prazo (>10 anos) foram testados à estrutura funcional e influência das variáveis limnológicas sobre a composição funcional das espécies (RLQ). Os resultados indicam que as assembleias de peixe dos rios Madeira e Tocantins possuem composição taxonômicas distintas, porem composições funcional semelhante. As diferenças ambientais determinam a disponibilidade de recursos das ii assembleias, apresentando ampla distribuição de nicho global, demonstrando que as assembleias são eficientes ao utilizá-los, corroborando a primeira hipótese. Por outro lado, os impactos a curto prazo provocados pela inserção dos reservatórios de Jirau e Santo Antônio não alteraram a estrutura funcional da ictiofauna do rio Madeira, corroborando a segunda hipótese. Porém, a terceira hipótese de estudo foi refutada, uma vez que ao longo prazo não foram evidenciados um claro padrão na diversidade funcional. As usinas hidrelétricas, independentes de sua localização geográfica, demonstram atuar como filtros ambientais, selecionando fortemente características funcionais da fauna de peixes, gerando impactos duradouros no funcionamento e serviços do ecossistema.
Descrição: Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede BIONORTE, na Universidade Federal de Rondônia (UNIR), como requisito final para obtenção do título em Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede BIONORTE. Orien-tador: Profª. Drª. Carolina Rodrigues aa Costa Dória. Co-orientadora: Profª. Drª. Elineide Eugênio marques.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2716
Aparece nas coleções:BIONORTE - Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede Bionorte (Tese)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_Mac David da Silva Pinto.pdfTese1,87 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.