Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/792
Título: Diagnóstico da erosão hídrica para planejamento de conservação e manutenção de mananciais de abastecimento público: O caso de Espigão D'Oeste - RO
Autores: Bernini, Henrique
Palavras-chave: Perda de Solo
RUSLE
Mananciais de abastecimento público
Rondônia
Data de publicação: 2012
Citação: BERNINI, Henrique. Diagnóstico da erosão hídrica para planejamento de conservação e manutenção de mananciais de abastecimento público: O caso de Espigão D'Oeste - RO. Dissertação (Mestrado em Geografia). Programa de Pós- Graduação- Mestrado em Geografia da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) 127p. Porto Velho, 2012.
Resumo: As modificações no espaço em prol do desenvolvimento econômico têm motivado certa preocupação com os recursos naturais. Embora a água seja um recurso tipicamente renovável, pode tornar-se exaurível se no processo de sua exploração forem destruídas as condições ecológicas que permitem a sua regeneração natural. O planejamento e gerenciamento passam a ter um reforço maior principalmente em unidades hidrográficas de uso múltiplo servindo para o abastecimento público, geração de energia, irrigação, uso industrial, lazer, recreação, turismo, entre outros. Esta pesquisa tratou do diagnóstico da bacia do rio Palmeira, em Espigão d’Oeste– RO, utilizando modelo RUSLE para mensurar a perda do solo potencial como indicador da situação ambiental desta unidade territorial como contribuição para o planejamento de programas e projetos que visam à manutenção e conservação de mananciais de abastecimento público em Rondônia. Os resultados mostraram que a bacia composta por Latossolos relativamente resistentes a erosão, sob relevos aplainados, com a cobertura modificada para pastagens, sem nenhuma prática conservacionista em área com precipitações médias intensas ao longo de 6 meses. A perda de solo real corresponde a aproximadamente 16% do Potencial Natural de Erosão – PNE, obtendo direta correlação entre perda do solo real com as áreas cuja cobertura vegetal original foi removida para outro tipo de manejo, a exemplo das pastagens que resultou em 85% da produção de sedimentos em toda a bacia. Nas áreas de APP, ficou evidente a fragilidade do ecossistema, onde mesmo com a cobertura florestal de 63% de sua área total, sua perda de solo real foi 6% superior a área total da bacia. Os resultados obtidos foram satisfatórios quanto a praticidade do método aplicado, mostrando-se este uma ferramenta auxiliar no planejamento de conservação e manutenção em mananciais de abastecimento público.
Descrição: Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação: Mestrado em Geografia da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Mestre em Geografia. Orientador: Prof. Dr. Eliomar Pereira da Silva Filho.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/792
Aparece nas coleções:PPGG/PVH - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Henrique Bernini_Diagnóstico da erosão hídrica.pdf9,56 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.