Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/842
Título: Fragilidade Ambiental e planejamento no Distrito de Mutum-Paraná– Porto Velho/Rondônia: Problemas e perspectivas
Autores: Pinto, Gizele Carvalho
Palavras-chave: Planejamento ambiental
Fragilidade ambiental
Mutum-Paraná
Uso da terra
Rondônia
Data de publicação: 2011
Citação: PINTO, Gizele Carvalho.Fragilidade Ambiental e planejamento no Distrito de Mutum-Paraná– Porto Velho/Rondônia: Problemas e perspectivas. Dissertação (Mestrado em Geografia). Programa de Pós- Graduação- Mestrado em Geografia da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) 111p. Porto Velho, 2011.
Resumo: O objetivo do trabalho foi identificar os índices de fragilidade ambiental e sua sustentabilidade a partir do Uso e Ocupação da Terra, de modo a verificar sua incompatibilidade ou não com o Zoneamento Socioeconômico e Ecológico de Rondônia – ZSEE na área de estudo. Este trabalho está pautado num modelo qualitativo, direcionado para avaliar condicionantes e mecanismos que influenciam nos padrões de fragilidade Ambiental. O modelo adotado permanece baseado na proposta metodológica de Ross (1994) e destaca o entendimento comum da inter-relação dos elementos do meio físico, a organização da sociedade e seus graus de fragilidade. Os resultados, da fragilidade ambiental, proporcionaram a verificação das possíveis incompatibilidades existentes, ao mesmo tempo, em que possibilita a tomada de decisão – tanto da iniciativa pública como privada – na medida em que se constitui um importante instrumento para subsidiar ações de planejamento. Alguns problemas característicos da área foram destacados neste trabalho, com ênfase para: definição dos padrões de Média e Alta fragilidade do ambiente associados ao desmatamento desordenado, avanço da pecuária em solos caracterizados como vulneráveis, avanço populacional em áreas de Unidades de Conservação e o conflito social originado pela posse de terra. Em função de tais problemas, o trabalho procurou demonstrar com base nas mensurações e análises realizadas, que o modelo – embora com algumas imperfeições – revelou-se viável e evidenciou que o distrito apresenta uma paisagem com alto grau de fragilidade, indicando os problemas futuros que a população rural enfrentará em áreas agricultáveis em função de processos erosivos, que já constituem uma realidade, cuja atenção do poder público em suas diversas esferas deve ser total e recorrente, tanto no que se refere ao cumprimento dos instrumentos legais quanto na necessidade de monitorar a região.
Descrição: Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação: Mestrado em Geografia da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Mestre em Geografia. Orientador: Prof. Dr. Dorisvalder Dias Nunes.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/842
Aparece nas coleções:PPGG/PVH - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Gizele C. Pinto_Fragilidade ambiental e planejamento.pdf4,97 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.