Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1141
Title: Padrões distributivos das Assembléias de palmeiras ao longo de gradiente Ripário na Estação Ecológica do Cuniã, interflúvio Purus-Madeira, Rondônia.
Authors: Lima, Camila Bonicenha Avancine
Keywords: Palmeiras
Ripária
Distribuição
Interfluvio
Purus-Madeira
Issue Date: 2012
Citation: LIMA, C. B. A. Padrões distributivos das Assembléias de palmeiras ao longo de gradiente Ripário na Estação Ecológica do Cuniã, interflúvio Purus-Madeira, Rondônia. 2012. 57 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente) - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PGDRA), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, 2012.
Abstract: Projetos que fomentam a geração de energia e a abertura de estradas tem gerado preocupação quanto a conservação em áreas estratégicas de preservação ambiental em Rondônia. Uma das áreas mais ameaçadas é a região do Interflúvio Purus-Madeira. Compreende uma região ainda bem preservada, pouco conhecida pela ciência, com enorme potencial de biodiversidade e endemismo. A alta pluviosidade associada a grandes extensões de terras baixas, características da região, favorecem inundações periódicas nas margens de rios. Nessas áreas alagáveis, denominadas zonas ripárias, ocorrem mudanças contínuas relacionadas principalmente ao pulso de inundação, condições químicas da água e solo que proporcionam diversidade de habitats e condicionam a diversidade e distribuição da vegetação. Neste ambiente as palmeiras são uma das famílias mais expressivas, com alta diversidade e abundância, sendo um importante recurso para o homem e para a dinâmica florestal na Amazônia. Logo, conhecer a diversidade e a distribuição das palmeiras é parte inicial no processo de uso racional deste recurso e consequentemente remetam à conservação dessas áreas.Este trabalho teve como objetivo detectar os padrões distributivos das assembléias de palmeiras ao longo de gradiente ripário na Estação Ecológica do Cuniã, interflúvio Purus-Madeira, Rondônia. Foi realizado o levantamento florístico da família Arecaceae em 18 parcelas ripárias permanentes, considerando duas faixas de amostragem, a primeira faixa de 1,50 m por 250 m, com a amostragem de todos os indivíduos com altura igual ou maior que 1 m, ou DAP igual ou maior a 1 cm e máximo de 10 cm. Na segunda faixa de 10,50 m por 250 m, foram incluídos os indivíduos com DAP igual ou superior a 10 cm. Três diferentes análises multivariadas foram aplicadas aos dados a fim de detectar padrões na distribuição das espécies, ambos utilizando dados qualitativos e quantitativos: Análise de agrupamento, escalonamento multidimencional não-métrico (NMDS) e Two Way Indicator Species Analysis (TWINSPAN). Foram amostrados 1826 indivíduos distribuídos em 29 espécies, 11 gêneros. As espécies mais abundantes neste estudo foram Lepidocaryum tenue Mart., Geonoma baculifera (Poit) Kunth, Euterpe precatoria Mart., responsáveis por cerca de 70 % da abundância total. O agrupamento quantitativo mostra separação das parcelas em 3 grupos. A ordenação dos dados por NMDS não mostrou um padrão evidente de agregação em grupos distintos. Como na classificação os dados foram mais bem explicados usando dados quantitativos (stress = 0,211). Espécies típicas de área ripária apresentaram distribuição homogênea nas parcelas contribuindo para a similaridade florística encontrada e pouca agregação das parcelas no método de ordenação, a variação parece ser em decorrência das espécies com frequência restrita e/ou raras como indicado na formação do grupos na classificação e proximidade das mesmas parcelas na ordenação. O TWINSPAN reafirma estes resultados indicando alta similaridade florística. Das 29 espécies de palmeiras encontradas na área, 12 (aproximadamente 41 %) tiveram ampla distribuição nas 18 parcelas, o que justifica o autovalor baixo (0,2338) para divisão das parcelas.As análises apontam que apesar de compartilharem um mesmo gradiente ambiental (zonas ripárias), há diferenças sutis dentro deste gradiente que influenciam na diversidade, riqueza e distribuição das espécies. Um mosaico de condições ambientais e consequentemente vegetacional era esperado diante de um ambiente extremamente dinâmico como as zonas ripárias e deve ser considerado nos programas de conservação e manejo das áreas. Em face do iminente impacto ambiental projetado para a região do interflúvio Purus-Madeira conhecer a diversidade e os fatores ambientais que modelam a distribuição das palmeiras em áreas ripárias extrapolam a conservação do grupo, torna-se um dos primeiros passos para elaboração de projetos para uso sustentável das palmeiras como recurso não madeireiro e consequentemente remetem a conservação dessas áreas – que geralmente, tornam-se os últimos redutos de florestas a serem destruídos – garantindo ainda a manutenção dos cursos d´água.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PGDRA), na Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Orientador(a): Prof. Dr. Angelo Gilberto Manzatto.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1141
Appears in Collections:PGDRA/PVH - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Camila B.A. Lima_Padrões distributivos das Assembléias.pdf2,1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.