Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1181
Title: Sistema silvipastoril como alternativa de manejo sustentável de pastagem para produção de leite na região central do estado de Rondônia.
Authors: Silva, André de Almeida
Keywords: Pastagem degradada
Desenvolvimento rural
Meio ambiente
Issue Date: 2012
Citation: SILVA, A. de A. Sistema silvipastoril como alternativa de manejo sustentável de pastagem para produção de leite na região central do estado de Rondônia. 2012. 84 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente) - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PGDRA), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, 2012.
Abstract: Sistemas silvipastoris (SSP’s), é uma modalidade de sistema Agroflorestal, que consiste na associação de árvores, pastagem e animais em uma mesma área. Neste trabalho, objetivou-se avaliar o impacto socioambiental das propriedades participantes do “Projeto Silvipastoril: agricultores familiares promovendo o equilíbrio ambiental em Rondônia’’, implementado pela FETAGRO no período de 2006 a 2009, na região central de Rondônia. Para a caracterização foram aplicados questionários elaborados para levantar informações sobre o perfil do agricultor e o nível tecnológico. A caracterização do meio físico foi feita considerando os resultados das análises químicas de solo e os pontos georeferenciados de 14 das 18 propriedades. Foi construído um banco de dados para cruzamento de informações cartográficas de precipitação pluviométrica, geomorfologia (relevo), geologia, pedologia, aptidão agrícola e zoneamento socio-economico-ecologico (ZSEE). A avaliação do impacto socioambiental foi realizada em seis propriedades utilizando uma metodologia desenvolvida pela Embrapa Meio Ambiente que consiste de um conjunto de planilhas eletrônicas que integram 24 indicadores de desempenho de uma dada atividade rural. Na caracterização das unidades de produção familiar, (94,4%) dos responsáveis participa do movimento sindical e 88,9% faz parte de alguma associação comunitária. A principal fonte de renda dos agricultores é a pecuária leiteira. No período das águas (de outubro a março), 72,20% das propriedades produz diariamente entre 2 a 4 litros e 22,20% apresentavam de 4 a 8 litros com período de lactação variando entre 6 e 8 meses. Apesar da existência de árvores de crescimento espontâneo na pastagem das propriedades, a maioria dos agricultores (83,3%) não explora os produtos (madeireiros ou não) dessas árvores. Na precipitação pluviométrica, observou-se variação de 700 mm/ano, com a amplitude de 1.600 mm/ano a 2.300 mm/ano. As formas de relevo predominantes nas unidades de produção familiar foram as Unidades Denudacionais que representam as superfícies de aplainamento que pouco varia na altitude (entre 200 a 300 metros). A geologia variou do período mais recente, eon Fanerozóico até o mais antigo, eon Proterozóico. A principal classe de solo presente nas propriedades estudadas foi latossolos, sendo a subordem vermelho a mais frequente. Considerando o indicador da acidez do solo (pH em água), houve predominância de solos fortemente ácido (pH de 4,3 a 5,3), seguidos dos moderadamente ácidos (pH de 5,4 a 6,5); solo praticamente neutro (pH 6,6 a 7,3). O índice geral médio de impacto ambiental observado nos sistemas silvipastoris foi positivo (μ = 0,92), sendo que os indicadores que mais contribuíram na composição dessa média foram: biodiversidade (μ = 1,00), qualidade da água (μ = 0,92), recuperação ambiental (μ = 0,70) e atmosfera (μ = 0,23). O índice geral médio do impacto social também foi positivo (μ = 2,44) e os indicadores com maior contribuição foram: “Reciclagem de Resíduos” (μ = 8,33), “Dedicação e Perfil do Responsável” (μ = 6,58), “Valor da Propriedade” (μ = 5,58) e “Capacitação” (μ = 5,25). As unidades de produção familiar participantes do Projeto Silvipastoril estão localizadas em áreas com certa diversidade de meio físico, mas com aptidão agrícola e tem a pecuária leiteira como principal atividade produtiva, mas faz pouco uso de tecnologia. A implantação do sistema silvipastoril nessas propriedades teve impacto socioambiental positivo, o que reflete o potencial dessa tecnologia como alternativa promissora para agricultores familiares da região central do estado de Rondônia.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PGDRA), na Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Orientador(a): Prof. Dr. Sinclair Mallet Guy Guerra.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1181
Appears in Collections:PGDRA/PVH - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
André A. Silva_Sistema Silvipastoril.pdf1,26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.