Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1366
Title: Avaliação da educação básica: o que pensam professores e gestores de uma escola pública amazônica sobre o IDEB
Authors: Costa, Loany Larissa Ferreira da
Keywords: Psicologia
Educação básica
Políticas públicas
Educação-qualidade
Issue Date: 2015
Citation: COSTA, L. L. F. da. Avaliação da educação básica: o que pensam professores e gestores de uma escola pública amazônica sobre o IDEB. 2015. 121 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia)- Programa de Pós-Graduação em Psicologia (MAPSI), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, 2015.
Abstract: Este trabalho se insere no campo das Políticas Públicas de Avaliação da Educação Básica e apresenta os resultados da pesquisa realizada com gestores e professores de Língua Portuguesa e Matemática que atuam em uma escola pública de um município da região amazônica. Com o objetivo de analisar como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) tem repercutido no trabalho destes profissionais, buscou-se examinar criticamente de que maneira ele surgiu e se estabeleceu no cenário das Políticas Públicas de Avaliação da Educação Básica brasileira, elucidando o contexto que lhe deu origem, bem como sua materialização. Neste cenário, buscou-se apreender como os sujeitos da pesquisa entendem este indicativo de qualidade e como eles pensam o seu cotidiano a partir dele. Considerando as intenções do estudo, optou-se pela abordagem de pesquisa qualitativa com a utilização de grupo focal para coleta dos dados que posteriormente foram analisados em uma perspectiva Histórico-Cultural. Os resultados desta pesquisa evidenciam que o IDEB, sendo um indicador objetivo, não consegue abarcar o contexto em que a escola e a clientela atendida por ela estão inseridas, assim como o modo como os processos de ensino e aprendizagem ocorrem, razão pela qual não atinge a pretensão de diagnosticar a realidade da Educação Básica. Todavia, apresenta números que potencializam o caráter excludente da educação quando incentiva a comparação dos resultados que variam de uma escola para outra, menosprezando as diversidades existentes entre elas. Além disso, revelam uma crítica no que se refere à valorização do resultado em detrimento do desenvolvimento efetivo do aluno, que se estende à falta de preocupação com investimentos, a ideia de nivelamento, a ausência de preocupação com o processo pelo qual os resultados são obtidos, a qualidade da educação propriamente dita e especialmente a subversão do objetivo inicial do IDEB. Evidencia também que a atuação docente fica à mercê das exigências externas advindas, em geral, das políticas e propostas para a educação, o que compromete o trabalho desenvolvido na escola causando angústia, sensação de impotência e desconforto nos profissionais. A conclusão reconhece a necessidade das avaliações externas em larga escala e de seus resultados para o controle dos investimentos destinados à educação. Propõe, contudo, a superação do reducionismo que historicamente está associado aos processos avaliativos, considerando que, por ser um eixo estruturante que sustenta as políticas educacionais no Brasil, o Sistema de Avaliação da Educação Básica deve ser constantemente repensado e melhorado. Do contrário, servirá apenas de mero e equivocado sistema de monitoramento, tendo o IDEB como sua expressão maior, mas sem oferecer contribuições relevantes para a construção de uma educação de qualidade para todos.
Description: Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Programa de Pós-Graduação em Psicologia (MAPSI), na Universidade Federal de Rondônia (UNIR), como requisito final para obtenção do título Mestre em Psicologia. Orientador(a): Profª. Dra. Ana Maria de Lima Souza.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1366
Appears in Collections:MAPSI/PVH - Mestrado em Psicologia (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Loany L.F. da Costa_Avaliação da educação básica.pdf1,01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.