Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1419
Title: Extração e propriedades físico-químicas de amido de frutos nativos da Região Amazônica
Authors: Santos, Quesia de Oliveira Deleón
Keywords: Amido
Frutos
Amazônia
Issue Date: 2016
Citation: Santos, Quesia de Oliveira Deleón. Extração e propriedades físico-químicas de amido de frutos nativos da Região Amazônica. 2016, 28f. Monografia (Bacharelado em Engenharia de Alimentos) - Fundação Universidade Federal de Rondônia, Ariquemes, 2016.
Abstract: O objetivo deste trabalho foi pesquisar frutos da região Amazônica, com potencial de extração de amido. Verificou-se a presença de amido por meio de pesquisa com reação de iodo, no mesocarpo babaçu (Orbignya sp.), biribá (Rollinia mucosa), murumuru (Astrocaryum murumuru), pupunha (Bactris gasipaes) e semente de bacupari (Garcinia brasiliensis). Para extração do amido de cada fruto utilizou-se centrifugações e lavagens sucessivas, com a necessidade de se adequar os métodos para cada fruto. Calculado se o rendimento em base seca e úmida para cada extração. Os amidos extraídos foram submetidos às análises de Índice de Absorção de Água (IAA), e de Índice de Solubilidade em Água (ISA), de sinérese através de porcentagem de água liberada pelo gel, a análise de Transparência/Opacidade das pastas em dois tempos (0 hora e de 24 horas), análises nos amidos comercial de mandioca e milho foram realizados para fins comparativos. Os resultados obtidos de extração apresentaram bom rendimento em base seca para os amidos de babaçu (67%), biribá (63,7%), pupunha (55,4%), bacupari (23,3%), no entanto para o murumuru (4,6%) o rendimento foi baixo. O IAA dos frutos de babaçu (2,8 g.g-1), bacupari (1,79 g.g-1), pupunha (2,18 g.g-1) murumuru (2,13 g.g-1) e biribá (1,96 g.g-1) apresentaram valores distintos. Os valores de ISA dos amidos de babaçu, bacupari e pupunha, murumuru e biribá foram de 1,5%, 0,5%, 0,53%, 0,30% e 0,30%, respectivamente. A transparência/opacidade da pasta foi analisada através de porcentagem de transmitância, sendo os valores bem distintos para os amidos de babaçu (6,8%), bacupari (9,13%), biribá (21,37%), murumuru (2,07%) e pupunha (3,53%). Não houve sinérese para gel de amido de biribá, em ordem crescente de liberação de água bacupari (1,77%), pupunha (15,8%), babaçu (31,33%) e murumuru (42,47%). Estudos da estrutura destes amidos devem ser aprofundados para melhor compreensão dos aspectos de sua funcionalidade e consequente determinação de seu uso na indústria de alimentos.
Description: Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento de Engenharia de Alimentos da Fundação Universidade Federal de Rondônia, Campus de Ariquemes, para obtenção do título de Bacharel em Engenharia de Alimentos. Orientador: Prof. Dr. Luís Fernando Polesi.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1419
Appears in Collections:DENGEA/ARQ. Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SANTOS, Q. O. D..pdfArquivo Principal1,05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.