Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1844
Title: Geografia e Religiosidade: a celebração do Divino Espírito Santo em Guajará-Mirim-RO
Authors: Costa, Meridiana Soares da
Keywords: Festa - Divino Espírito Santo
Vale do Guaporé
Guajará-Mirim
Bolívia
Issue Date: 2017
Abstract: A festa do Divino Espírito Santo é uma manifestação religiosa de herança portuguesa que ganhou aspectos populares no Brasil, rica em devoção, comidas, danças e simbolismo. Este trabalho propôs descrever a trajetória da festa de adoração a Terceira Pessoa da Trindade desde Portugal até as terras de Guajará-Mirim - Rondônia. A Celebração ao Divino Espírito Santo acontece a mais de 120 anos em terras rondonienses, mais precisamente em localidades que formam o Vale do Guaporé. No município de Guajará-Mirim, estudo central desta festa, traz uma rica história de devoção por parte dos fiéis do Divino. Devido às dificuldades para deslocamento da romaria, pois as distâncias são expressivas, algumas localidades que desejam receber a “Coroa do Divino”, nem sempre são agraciadas, levando os devotos do Divino em Guajará-Mirim a (re)criar uma celebração que não dependa daquela realizada em Costa Marques, onde fica a Basílica Menor do Divino. Esta foi à questão maior que a pesquisa tratou de abordar, assim como demonstrar suas influências para o país vizinho boliviano. Os elementos desta festa chegaram à Amazônia com a vinda dos quilombolas da antiga capital de Mato Grosso (Vila Bela da Santíssima Trindade) por volta de 1890. A festa do Divino Espírito Santo ou Romaria do Divino em Guajará-Mirim é considerada uma manifestação cultural/religiosa de grande expressividade, praticada em todos os bairros da cidade e nas regiões rurais. Desta perspectiva emerge a metodologia utilizada para os estudos desta celebração nos mais diversos aspectos, afim de que possamos transmitir não somente a história e como o festejo acontece, mas trazer uma maior compreensão da simbologia da festa e seus personagens. Para termos essa visão se fez uso de uma metodologia baseada na fenomenologia, no intuito de descrever as sensações, os sentimentos e a elucidar a devoção de um povo ao Divino. Para assim entendermos como esses fiéis constroem e (re)constroem espaços religiosos e simbólicos. A história da festa foi possível conhecer através das entrevistas com os membros e devotos, obtidos mediante o método da Pesquisa Participante, em que a participação se fez fundamental. Por fim, chegou-se a conclusão de que os espaços criados são frutos do simbolismo religioso que os fiéis carregam ao longo de sua história e estão muito mais associados à fé empregada aos símbolos e rituais da festa do que ao materialismo utilizado para dar vida ao festejo.
Description: Dissertação de Mestrado apresentada ao Pro-grama de Pós-Graduação em Geografia, da Uni-versidade Federal de Rondônia, como parte dos requisitos para a obtenção do título de Mestre em Geografia.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1844
Appears in Collections:PPGG/PVH - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Defesa Final capa dura final 1.pdf6,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.