Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2133
Title: Nutrição de larvas e adultos de anopheles darlingi (diptera: culicidae) em laboratório
Authors: Zanin, Carla Ribeiro Figueredo
Keywords: Malária
Alimentação larval
Anopheles darlingi
Issue Date: 2015
Citation: ZANIN, C. R. F. Nutrição de larvas e adultos de anopheles darlingi (diptera: culicidae) em laboratório. 2015. 47f. Dissertação (Mestrado em Biologia Experimental) - Programa de Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, 2012
Abstract: A malária é uma doença infecciosa causada por protozoários do gênero Plasmodium. Ela é transmitida pela picada da fêmea de Anopheles darlingi, o principal vetor da doença na Amazônia. Por ser o principal vetor na região, muitos estudos sobre a ecologia e comportamento têm sido realizados. No entanto, há poucos estudos sobre as condições de criação de imaturos e adultos. A alimentação para larvas de mosquito em laboratório é algo que já vem sendo estudado e que é muito importante quando se tem a intenção de criar esses insetos, pois a nutrição larval interfere diretamente no adulto. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito de diferentes alimentos na biologia larval e também da concentração e fonte de carboidratos para adultos de Anopheles darlingi. As larvas de primeiro estádio foram separadas em bacias contendo um litro de água e foram alimentadas diariamente de acordo com o estádio larval. O tempo de desenvolvimento larval foi estimado como o tempo necessário para 50% das larvas atingirem o último estádio larval. A taxa de pupação foi obtida dividindo-se o número de pupas pelo número de larvas L4 vivas e a taxa de emersão foi obtida pela razão entre o número de adultos e o número de pupas. Os adultos foram alimentados com diferentes soluções açucaradas, mel 10%, sacarose 10% e melado de cana 10%. Todos os dias era trocado os algodões umedecidos e foi acompanhada a longevidade dos mosquitos. Verificou-se que as larvas de mosquito alimentadas com ração de peixe tiveram um desenvolvimento mais rápido em relação as demais comidas. A média de produção de pupas diárias foi significativamente maior nos tratamentos utilizando comida de peixe do que as demais. O número de adultos total foi maior nas larvas criadas com comida de peixe. Em relação aos adultos oriundos de larvas alimentadas com diferentes alimentos constatou-se que o mel 10% prolongou o tempo de vida desses mosquitos, independente da alimentação das larvas. Com isso, verificou-se que o tratamento com ração de peixe e mel 10% foi melhor do que os demais tratamentos.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP), na Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), como requisito final para obtenção do título de Mestre em Biologia Experimental. Orientador(a): Prof. Dr. Alexandre de Almeida e Silva.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2133
Appears in Collections:PGBIOEXP/PVH - Mestrado em Biologia Experimental (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CARLA ZANIN.pdf3,29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.