Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2755
Title: Identificação de carrapatos de animais: demonstração de hemócitos na hemolinfa e pesquisa de parasitos nas glândulas salivares e na hemolinfa
Authors: Oliveira, Nicolle Valentino de
Keywords: Ectoparasitos
Hematozoários
Células de carrapatos
Patógenos
Issue Date: 2018
Citation: OLIVEIRA, N. V. Identificação de carrapatos de animais: demonstração de hemócitos na hemolinfa e pesquisa de parasitos nas glândulas salivares e na hemolinfa. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como exigência em graduação no curso de Bacharel em Medicina Veterinária da Federação Universidade Federal de Rondônia, Campus de Rolim de Moura, sob a orientação da Profa. Dra. Mayra Araguaia Pereira Figueiredo
Abstract: Animais domésticos e silvestres são parasitados por grande diversidade de carrapatos, dos quais podem transmitir micro-organismos patogênicos aos seus hospedeiros. A ocorrência de zoonoses transmitidas por carrapatos é frequentemente relatada, pelo fato que atualmente os humanos e os animais estão cada vez mais próximos. Porém, poucos são os estudos sobre os parasitos presentes na glândula salivar e hemolinfa de carrapatos e as células do sistema imune e circulatório desses animais. Assim, este estudo buscou identificar os carrapatos de animais, demonstrar os hemócitos na hemolinfa e pesquisar os parasitos presentes nas glândulas salivares e na hemolinfa. O experimento foi realizado no Laboratório de Parasitologia Animal da Universidade Federal de Rondônia e as coletas dos carrapatos foram realizadas em ambiente rural e urbano da cidade de Rolim de Moura-RO, por meio de busca ativa e passiva de animais parasitados por carrapatos. Através do experimento identificou-se os carrapatos endêmicos da região e os seus respectivos hospedeiros. Foi possível identificar as células hemocitárias: na hemolinfa de Rhipicephalus sanguineus, granulócitos, adipohemócitos, prohemócitos; nas glândulas salivares de Dermacentor (Anocentor) nitens, esferulócitos, adipohemócitos e prohemócitos; e na hemolinfa de R. microplus, granulócitos e plasmatócito. Além da presença formas flageladas sugestivas de Trypanosoma sp. e também bactérias nas glândulas salivares de D. (A.) nitens. Os granulócitos de Rhipicephalus microplus são maiores que os de D. (A.) nitens e de R. sanguineus. Foi observado maior número de formas celulares, possivelmente patógenos, na glândula salivar do que na hemolinfa de D. (A.) nitens.
Description: Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como exigência em graduação no curso de Bacharel em Medicina Veterinária da Federação Universidade Federal de Rondônia, Campus de Rolim de Moura, sob a orientação da Profa. Dra. Mayra Araguaia Pereira Figueiredo
URI: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2755
Appears in Collections:DAVET/RM. Trabalhos de Conclusão de Curso



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.