Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2963
Title: Identificação dos polimorfismos do gene il28 em portadores de hepatite b crônica em população indígena do estado de Rondônia, amazônia ocidental, Brasil
Authors: Lopes, Uérica de Almeida.
Keywords: IL28B
Hepatite B
SNP
Indígenas
Amazônia
Issue Date: 2019
Citation: LOPES, U. de A. Identificação dos polimorfismos do gene il28 em portadores de hepatite b crônica em população indígena do estado de Rondônia, Amazônia ocidental, Brasil. 2019. 63f. Dissertação (Mestrado em Biologia Experimental) - Programa de Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, 2019.
Abstract: Os polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) próximos ao lócus da interleucina 28B (IL28B; interferon [IFN] -λ-3) têm sido associados à resposta virológica e à depuração espontânea do Vírus da Hepatite B (HBV). O impacto dos SNPs do IL28B em pacientes infectados pelo HBV ainda é pouco estudado, principalmente envolvendo populações indígenas. Diante do exposto, o estudo teve como objetivo à identificação genotípica dos SNPs rs8099917 e rs12980275 do gene IL28B. Este é o primeiro estudo sobre o polimorfismo do gene IL-28B na população indígena do estado de Rondônia. O estudo foi realizado com a população indígena Warí do Polo de Guajará-mirim-RO, no qual foram analisadas 40 amostras, incluídos indígenas do gênero masculino e feminino, com faixa etária de 18 a 70 anos e portadores crônicos de hepatite B. As amostras foram analisadas por meio de PCR em Tempo Real quantitativo para detecção e quantificação do DNA-HBV, a identificação genotípica dos SNPs foi realizada por PCR convencional, seguido de técnica RFLP e sequenciamento. Foi possível a identificação dos genótipos do SNP rs8099917 em 40 amostras, o genótipo TT foi identificado em 90% (36/40) dos indígenas, o genótipo TG em 8% (3/40) e apenas um indígena homozigoto de GG. Para o SNP rs12980275 o genótipo AA foi identificado em 67% (27/40) dos indígenas, 13% AG (5/40) e 20% (8/40) para GG. Logo, o estudo demonstrou que os indígenas são portadores crônicos inativos do HBV, nenhum apresenta marcador sorológico de replicação viral. Para ambos os SNPs o genótipo favorável foi o mais frequente, o genótipo TT (rs8099917) e AA (rs12980275), corroborando com a clínica dos indígenas, pois não há evolução da doença indicando bom prognóstico. Tomados em conjunto, relatamos que os SNPs do gene IL28B pode ser um candidato a fator de risco para progressão da hepatite B e possível influência na depuração do HBV. No entanto, o presente estudo genotipou dois polimorfismo do gene IL28B, investigações com outros SNPs envolvidos na resposta imune são necessárias para melhor compreender a influência do gene IL28B na infecção por HBV.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação de História e Estudos Culturais (PPHEC), na Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), como requisito final para obtenção do título de Mestre em História e Estudos Culturais. Orientador(a): Profª. Drª. Deusilene Souza Vieira DallA’cqua. Coorientadora:Profª. Drª. Alcione de Oliveira dos Santos.
URI: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2963
Appears in Collections:PGBIOEXP/PVH - Mestrado em Biologia Experimental (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO pdf.pdf1,8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.