Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/3289
Title: Pessoas analfabetas: O que elas têm a nos dizer?
Authors: Santos, Maria Aparecida dos
Keywords: .Analfabeto/a
Analfabetismo
Educação de Jovens e Adultos
Saberes
Dificuldades
Issue Date: 2021
Citation: SANTOS, Maria Aparecida dos. Pessoas analfabetas: O que elas têm a nos dizer? 2021. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Fundação Universidade Federal de Rondônia, Campus Ji-Paraná, Ji-Paraná, 2021.
Abstract: Esse trabalho de conclusão de curso tem como tema: Pessoas analfabetas: o que elas têm a nos dizer? Há que se considerar que o analfabetismo só existe frente à sociedade letrada e a necessidade constante de leitura e escrita e, é nesta sociedade que vivemos. Não há como negar que escrita e leitura são importantes e até fundamentais em nossas vidas, o que leva pessoas analfabetas se sentirem e serem vistas como “fora do lugar” e invisíveis em muitos aspectos, carregando consigo, na maioria das vezes, o estigma e a culpa por ser analfabetos. Considerando que o analfabetismo no Brasil, assim como na maioria dos países “em desenvolvimento” no mundo, se arrasta a séculos, na contemporaneidade, ser analfabeto implica em fatores que dificultam em alguns aspectos de suas vidas. Diante disso nos colocamos como pergunta de pesquisa: Como as pessoas analfabetas enfrentam os desafios cotidianos nos municípios de Ouro Preto D’ Oeste RO e Cujubim/RO? Quais as suas narrativas diante do fato de não poderem estudar no período adequado e, o que nos apontam como aprendizados? Diante disso, o objetivo geral buscou compreender parte da trajetória de pessoas analfabetas de Ouro Preto do Oeste/ RO e Cujubim/ RO. Como forma de captar dados para pesquisa, os objetivos específicos se configuraram em Escutar histórias de vida de pessoas analfabetas, mostrando aspectos da educação não escolar/informal; identificar como essas pessoas conseguem superar a falta de educação escolar; e, captar o que sabem e o que podem ensinar desde suas perspectivas. A justificativa ancora-se pelo fato de eu ser filha e neta de analfabetos e, pude experienciar na prática o que é ser um/a analfabeto/a. A metodologia usada foi a qualitativa, sendo utilizada a história de vida, embora houve limitação por causa do período de Pandemia do Novo Corona-Vírus/2019. No primeiro momento foi realizada a pesquisa bibliográfica sendo usados diferentes autores como Freire (1979, 1981, 2001, 2011) Romão e Gadotti (2007), Strelhow (2010), Pinto (2007), Patativa do Assaré, Brasil (2000), entre outros. No segundo, foram ouvidas histórias de vida de três pessoas analfabetas e seus relatos foram gravados com uso de aparelho celular em um único encontro presencial com cada um/a e, posterior, algumas conversas pelo WhatsApp para alguns esclarecimentos a mais. A realização desse trabalho nos evidencia que os sujeitos da pesquisa passaram historicamente por preconceitos, tiveram o acesso à escolarização negada, no entanto, aprenderam muito com a vida e esses saberes foram de suma importância para si, suas famílias e círculos com que se relacionavam e se relacionam. O conhecimento do senso comum não pode ser negado frente ao conhecimento cientifico na humanidade. Os sujeitos da pesquisa, em seus relatos evidenciam suas dificuldades, saberes e conhecimentos adquiridos na vida. A pesquisa nos mostrou que os analfabetos passaram por injustiças, desigualdades, preconceitos, dificuldades, mas que sobreviveram, aprenderam, construíram famílias e relações de trabalho, e hoje são felizes com a vida que levam.
Description: Trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito de aprovação no curso de Pedagogia da UNIR – Campus de Ji-Paraná, Departamento de Ciências Humanas e Socias - DCHS, sob orientação da Professora Dra. Isaura Isabel Conte.
URI: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/3289
Appears in Collections:DCHS/JP. Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria_Aparecida_dos_Santos.pdfTrabalho de Conclusão de Curso546,57 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.