Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/4354
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSantos, Levy Assis dos-
dc.date.accessioned2023-06-23T20:06:53Z-
dc.date.available2023-06-23T20:06:53Z-
dc.date.issued2023-
dc.identifier.citationSANTOS, Levy Assis dos. Biodiversidade bacteriana resistente aos carbapenêmicos em amostras clínicas na Amazônia Sul Ocidental. 2023. 98 f. Dissertação (Programa De Pós-Graduação Em Conservação E Uso Dos Recursos Naturais) - Fundação Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttps://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/4354-
dc.description.abstractO Brasil é reconhecido pela sua ampla biodiversidade e pela variabilidade de organismos vivos de todas as origens. Dessa forma se faz necessário conhecer a descrição molecular da diversidade bacteriana, o qual beneficiaria no tratamento eficiente com a administração correta de antimicrobianos, reduzindo a seleção de bactérias resistentes e tempo de hospitalização, além de contribuir com diagnósticos rápidos como também contribuindo com monitoramento e contenção desses microrganismos. Objetivou-se nesta dissertação conhecer a biodiversidade de bactérias resistentes aos carbapenêmicos em amostras clínicas na Amazônia Sul Ocidental. Para tanto, foi realizada a compilação de resultados de exames obtidos na Pesquisa de Genes de Resistência do Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia – LACEN/RO de 2018 a 2021, por meio da plataforma do GAL e do registro interno do laboratório. A biodiversidade analisada vai além do que se é mostrado em boletins epidemiológicos, assim como, a evolução da resistência a esses antimicrobianos tem aumentado e os genes codificadores de carbapenemases têm sido detectados em diferentes classes. Os genes blaNDM e blaOXA-48 foram detectados em casos isolados nos anos iniciais da pesquisa, entretanto, ao fim do período da pesquisa, foram detectados com maior frequência em diferentes espécies. Outros genes também foram detectados dentro dessa biodiversidade bacteriana como o blaKPC, blaSPM, blaVIM, blaOXA23-like, blaOXA-58-like e blaOXA-143. O Brasil não possui banco de dados nacional com dados epidemiológicos moleculares de resistência aos antimicrobianos, nem políticas públicas eficientes e eficazes. Novas pesquisas precisam ser realizadas para todas as classes antimicrobianas, assim como outras metodologias deverão ser utilizadas para investigação de clones em surtos epidemiológicos e meta-análise ambiental para uma perspectiva de Saúde Única (One Health).pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Willen Duarte (willendudu12@gmail.com) on 2023-06-23T20:06:53Z No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Levy_Assis_versao10_fichacatalografica_versaoSIGAA_08_05_23.pdf: 1895836 bytes, checksum: e5b0ea904dc1282b7fbc83da124719bd (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2023-06-23T20:06:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Levy_Assis_versao10_fichacatalografica_versaoSIGAA_08_05_23.pdf: 1895836 bytes, checksum: e5b0ea904dc1282b7fbc83da124719bd (MD5) Previous issue date: 2023en
dc.language.isootherpt_BR
dc.subjectResistência Antimicrobianapt_BR
dc.subjectMultirresistência Bacterianapt_BR
dc.subjectGenes de Resistência aos Antimicrobianospt_BR
dc.titleBiodiversidade bacteriana resistente aos carbapenêmicos em amostras clínicas na Amazônia Sul Ocidentalpt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Conservação e Uso de Recursos Naturais (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Levy_Assis_versao10_fichacatalografica_versaoSIGAA_08_05_23.pdf1,85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.