Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/957
Title: Biologia reprodutiva e alimentar de Serrapinnus notomelas (Eigenmann, 1915) (Characiformes, Cheirodontinae) em igarapés da bacia do Rio Machado, Rondônia, Brasil
Authors: Rocha, Vanessa Martins da
Keywords: Dieta
Autóctone
Sazonal
Reprodução
Amazônia
Issue Date: 2014
Citation: ROCHA, Vanessa M. da. Biologia reprodutiva e alimentar de Serrapinnus notomelas (Eigenmann, 1915) (Characiformes, Cheirodontinae) em igarapés da bacia do Rio Machado, Rondônia, Brasil. 2014. 78 f. Monografia (Bacharelado em Engenharia de Pesca) - Fundação Universidade Federal de Rondônia, Presidente Médici, 2014.
Abstract: As informações sobre as características biológicas de peixes de pequeno porte são escassas e praticamente desconhecidas. Objetivamos com o presente estudo avaliar a biologia de Serrapinnus notomelas analisando seus aspectos alimentares, reprodutivos e populacionais. As coletas dos exemplares foram realizadas em três igarapés da bacia do rio Machado, em períodos de seca e de chuva, sendo tais cursos d’água constituídos de reduzida ou total ausência de cobertura vegetal. Foram medidos o comprimento de 371 indíviduos, que variou de 10 a 40 mm. Fêmeas apresentaram maior comprimento do que os machos, sendo encontrada diferença significativa na proporção esperada de machos e fêmeas. Para a determinação do hábito alimentar foram analisados 219 estômagos. Para ambos os períodos de coleta a alimentação foi baseada principalmente em itens de origem autóctone, sendo o item “material vegetal superior” o mais consumido, todavia o item “algas” também apresentou importante contribuição na dieta. A relação peso-comprimento da população apontou um incremento isométrico. Diante das análises realizadas conclui-se que S. notomelas é uma espécie onívora com tendência herbívora, alimentando-se principalmente de itens autóctone em ambas as estações. O maior peso e comprimento de fêmeas provavelmente está relacionado ao desenvolvimento gonadal. Por ser uma espécie oportunista em relação ao uso do alimento, a maior abundância de machos em relação às fêmeas pode ser relacionado as variáveis ambientais, a habilidade natatória de cada um dos sexos ou a aspectos comportamentais. Estudos reprodutivos da espécie, com coletas mensais, são necessárias para melhor observar as características reprodutivas da espécie e associar com seus aspectos alimentares.
Description: Monografia apresentada ao Departamento de Engenharia de Pesca, Fundação Universidade Federal de Rondônia, Campus de Presidente Médici, como parte dos requisitos para obtenção do título de Engenheira de Pesca. Orientador: Prof. Dr. Igor David da Costa
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/957
Appears in Collections:DEPESCA/PM. Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ROCHA, Vanessa M. da..pdfROCHA, Vanessa M. da.1,8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.