Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2541
Título: Economia criativa: o artesanato indígena como resistência, inserção social e econômica da mulher indígena Paiter Suruí
Autores: Ferreira, Leila Ruiz
Palavras-chave: Economia criativa
Inserção socioeconômica
Artesanato indígena
Data de publicação: 2018
Citação: FERREIRA, Leila Ruiz. Economia criativa: o artesanato indígena como resistência, inserção social e econômica da mulher indígena Paiter Suruí. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Contábeis) - Universidade Federal de Rondônia, Cacoal, 2018.
Resumo: A economia criativa nada mais é que uma forma de criar um produto ou serviço, com um valor simbólico embutido, servindo como uma ferramenta para o desenvolvimento econômico e social. A pesquisa teve como objetivo examinar, no contexto da economia criativa, os papéis socioeconômicos, políticos e culturais do artesanato para as mulheres indígenas que vivem na Terra Indígena Sete de Setembro, identificando a participação da produção de artesanato na economia doméstica e o que esta vem promovendo. A estratégia utilizada foi a pesquisa de campo e documental, a coleta de dados se deu por meio de entrevistas às mulheres que foram beneficiadas com cursos de capacitação em função do projeto de Captação de Crédito de Carbono, na Terra Indígena Sete de Setembro, além de documentos cedidos pela associação que agrega a loja que comercializa os produtos. Verificou-se que as mudanças ocorridas foram positivas, pois antes o artesanato era considerado somente uma atividade de fabricação de peças utilizadas no cotidiano da aldeia, sendo vendido somente quando alguém visitava a aldeia e se interessava em comprar. Agora, observa-se mulheres conscientes de sua arte, do orgulho em ensinar sua arte para filhas e netas, de ver suas peças levadas até para o exterior. Além de tudo, ainda proporciona a satisfação pessoal de contribuir com o sustento de sua família. A organização dessas mulheres, visando sua autonomia e visibilidade, necessita de um apoio maior por parte do poder público, talvez com ações dos Conselhos de Mulheres e algum órgão, como por exemplo o SEBRAE, através de outras capacitações, estudos de mercado e orientações sobre a loja.
Descrição: Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento Acadêmico de Ciências Contábeis da Fundação Universidade Federal de Rondônia, campus Professor Francisco Gonçalves Quiles, para obtenção do título de Bacharel em Ciências Contábeis. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Suzenir Aguiar da Silva Sato.
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2541
Aparece nas coleções:DACC/CAC. Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Leila versão final.pdf315,44 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.