Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2806
Title: Protagonismo das mulheres Puruborá: desafios e experiências de luta no movimento indígena
Authors: MONTANHA, Gisele de Oliveira
Keywords: Puruborá
Protagonismo das mulheres indígenas
Aldeia Aperoi
Gênero
Movimento indígena
Issue Date: 2019
Citation: MONTANHA, G. O. Protagonismo das mulheres Puruborá: desafios e experiências de luta no movimento indígena. 91 fl. Monografia apresentada ao departamento de História, como quesito para obtenção do título de especialista em gênero e diversidade na escola pela Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR, Campus Rolim de Moura, sob orientação do Prof. Me. José Joaci Barboza
Abstract: Discutir as relações de gênero e o empoderamento indígena feminino abrangendo a questão das mulheres Puruborá como lideranças do seu povo e a sua militância no movimento indígena do Estado de Rondônia é o foco desse trabalho. A metodologia utilizada na pesquisa foi a da História Oral ao perceber as lacunas, dúvidas e esquecimentos sobre a etno história dos povos indígenas e de modo especial da história das e dos Puruborá, pois por meio da Historia Oral ocorre à inclusão de histórias e versões mantidas por populações antes silenciadas por diversos motivos ou que tenham interpretações próprias, variadas e não oficiais de acontecimentos possam se manifestar na sociedade contemporânea. Para compreensão da dinâmica do protagonismo das mulheres indígenas nas esferas públicas das políticas indígenas e indigenistas no Brasil se faz necessário conhecer os espaços femininos, suas organizações e as adversidades sofridas por elas. Ao reforçarem a luta pelas necessidades de seus povos, as mulheres indígenas buscam ser ouvidas, debatendo assuntos específicos de gênero, com a introdução dessas temáticas e maiores participações no Movimento Indígena, passando a “ter voz” e participação efetiva nas tomadas de decisão e na ocupação de cargos em diversas áreas como na saúde, educação e política, deixando de ser simples auxiliares que complementavam a luta masculina. No início dos anos 2000, as e os Puruborá reafirmam a sua existência e continuidade como indígenas graças à determinação, mobilização e desejo de vó Emília, inicia-se o protagonismo das mulheres Puruborá em sua comunidade, sendo elas lideranças femininas, que discutem questões sobre saúde, educação e o contexto político de demarcação da terra indígena. A presença feminina também está na liderança da comunidade, pois a representante da aldeia Aperoi é uma mulher, a cacique Hozana Puruborá. Os deslocamentos realizados por ela e por sua família culminaram na sua assunção de cacique é a partir de suas práticas diárias que atua politicamente, afirmando suas próprias capacidades para elaborar pensamentos e discursos políticos enfrentando as resistências internas e externas visando o bem do Povo Puruborá.
Description: Monografia apresentada ao departamento de História, como quesito para obtenção do título de especialista em gênero e diversidade na escola pela Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR, Campus Rolim de Moura, sob orientação do Prof. Me. José Joaci Barboza
URI: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2806
Appears in Collections:DAH/RM. Teses



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.