Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1983
Title: As políticas educacionais e seus impactos na educação indígena: um estudo nas comunidades pertencentes ao município de Guajará-Mirim/RO
Authors: Santos, Maria Aparecida Siqueira
Keywords: Políticas públicas
Educação Escolar Indígena
Povo Wari’
Etnia
Issue Date: 2014
Abstract: O presente estudo segue a metodologia de uma pesquisa com característica etnográfica em educação com uma abordagem qualitativa, desenvolvida em três momentos: a observação participante nas comunidades indígenas. A análise de documentos e as entrevistas realizadas com seis professores e três lideranças indígenas, os quais pertencem às comunidades indígenas pesquisadas. No projeto de pesquisa levantamos a seguinte questão norteadora: como as políticas públicas estão impactando a educação Indígena nas comunidades pertencentes ao Município de Guajará-Mirim/RO? O estudo tem como objetivo geral analisar os impactos das políticas públicas de educação escolar indígena para as comunidades pertencentes ao Município de Guajará Mirim. Dentre os objetivos específicos trata-se de: Apresentar o histórico da educação escolar indígena no Brasil com recorte para o Estado de Rondônia; identificar os aspectos sociais do povo Wari’, descrevendo sua retrospectiva histórica e descrever os impactos da educação escolar indígena a partir da implementação das políticas educacionais no município de Guajará Mirim. A pesquisa foi desenvolvida no período de 2011 a 2013 nas comunidades pertencentes ao Município de Guajará-Mirim/RO e, teve uma análise teóricometodológica numa perspectiva histórico-crítica privilegiando a dialética. Para o desenvolvimento da discussão foram adotados os estudos de Grupioni (1994; 1997; 2003), Azevedo (1997), Silva (1998; 2000; 2001), D’ Angelis (2001), Santos (2001; 2006), Freire (2004) e autores que abordam questões sobre o povo Wari’ voltadas para as áreas da antropologia, Mason (1968 e 1969), Bernard Von Graeve (1970), Meireles (1986), Conklin (1985; 1987), Vilaça (1989; 1996), Novaes (1996), Leite (2004), assim como autores que não se situam especificamente no campo, mas que trazem contribuições para a discussão em pauta, Frago (2001), Hofling (2001), Bergamaschi (2007; 2010) dentre outros/as. Também foi selecionada documentação oficial para análise das políticas públicas de educação, voltadas à educação escolar indígena. Foram também consultados programas e projetos de Educação Escolar Indígena instituído pela Secretaria de Estado da Educação de Rondônia. O estudo demonstra que os impactos a partir da implementação das políticas educacionais nas comunidades indígenas transformaram-se em várias reivindicações como: a reivindicação do prédio adequado para a escola; na necessidade do material didático na língua materna e alimentação escolar e a tão sonhada autonomia da Escola Indígena diferenciada. Esses dados permitem entender que tais reivindicações são apenas alguns passos que se dão em direção a uma caminhada que demanda uma compreensão em distintas dimensões, para que seja construída uma escola indígena dentro de uma perspectiva que considere a autonomia e a idiossincrasia dos povos indígenas, em específico o povo Wari’, como também das demais comunidades indígenas.
Description: Dissertação apresentada ao Programa de PósGraduação Stricto Sensu em Educação, Mestrado em Educação da Universidade Federal de Rondônia para obtenção do título de Mestre em Educação
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/1983
Appears in Collections:PPGE/PVH - Mestrado Acadêmico em Educação (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
3513_dissertacao_maria_aparecida.pdf3,81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.